Terrorista vinculado à Al Qaeda é preso no Iêmen

Sanaa, 7 abr (EFE).- O Iêmen anunciou hoje a prisão de um dos terroristas mais procurados no país, enquanto o ramo iemenita da Al Qaeda assumiu a autoria do atentado de domingo contra um complexo residencial para cidadãos ocidentais em Sanaa, ação que não deixou vítimas.

EFE |

Segundo fontes policiais, o detido é Abdallah Ghazi al-Remy, acusado de terrorismo e procurado pelas forças de segurança desde fevereiro de 2006, quando conseguiu fugir junto com outros 22 supostos membros da Al Qaeda de uma prisão de Sanaa.

Remi "é um perigoso membro da Al Qaeda e está envolvido em várias ações terroristas no Iêmen", disseram as fontes.

O terrorista, condenado a cinco anos de prisão em 2005 por falsificar documentos para viajar para o Afeganistão, foi detido pela primeira vez neste mesmo ano no Catar e foi extraditado para o Iêmen, mas conseguiu fugir em 2006 de uma prisão das Forças de Segurança do Estado.

Por outro lado, fontes oficiais confirmaram hoje que a Al Qaeda assumiu a autoria de um ataque com morteiros contra um complexo residencial para cidadãos ocidentais no bairro diplomático de Sanaa.

"A Al Qaeda assumiu o ataque através de uma mensagem transmitida pela internet", disse um responsável iemenita à Agência Efe. EFE ja/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG