Terremoto reduz tesouros artísticos de Áquila a escombros

Roma, 7 abr (EFE).- Muitos tesouros artísticos de Áquila, como a catedral, o Forte Spagnolo, e a basílica de Santa María di Collemaggio sofreram danos severos e muitos deles desmoronaram pelo menos em parte, como informa hoje a imprensa local.

EFE |

A catedral, que contém pinturas dos séculos XVII e XVIII, sofreu danos enormes e as fotos tiradas do ar mostram que uma parte do teto e de uma das áreas laterais vieram abaixo.

Também desmoronou uma parte do transepto de Santa María di Collemaggio, basílica edificada em 1287 por Pietro da Morrone, que mais tarde viria a se tornar o papa Celestino V.

As obras que datam da dominação espanhola sobre a cidade - que foi parte do Reino de Nápoles de 1527 a 1738 - foram também parcialmente destruídas pelo tremor.

Parte de uma obra construída em 1548 em homenagem a Carlos V caiu, enquanto o Forte Spagnolo, um imponente castelo na parte mais alta da cidade, registrou desmoronamentos enormes no terceiro apartamento.

Também foram destruídas pelo terremoto a cúpula de Santo Agostinho, uma das igrejas mais importantes do barroco em Abruzzo, da mesma forma que o campanário da igreja de San Bernardino, que datava de 1525. EFE if/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG