Terremoto provoca tsunami e 14 mortes no Pacífico

LOS ANGELES/WELLINGTON (Reuters) - As autoridades cancelaram nesta quarta-feira (horário local) um alerta de tsunami no Oceano Pacífico depois que um grande terremoto submarino provocou fortes ondas no arquipélago de Samoa, matando pelo menos 14 pessoas, mas sem provocar um desastre de proporções regionais. O maremoto atingiu a Samoa Americana, onde as 14 mortes foram registradas, e também a vizinha Samoa independente, onde ainda não há certeza sobre o número de vítimas fatais, segundo autoridades e meios de comunicação. Há relatos não confirmados de que as ondas chegaram a mais de 4 metros.

Reuters |

"Por enquanto, todo mundo está no alto das serras", disse Senetenari Malele, locutor da rádio local Showers of Blessings. Ele afirmou que as autoridades meteorológicas haviam anunciado 14 mortes na última hora.

Na vizinha Samoa Ocidental também há relatos de um número desconhecido de mortos e de casas destruídas. Mas o temor de um tsunami devastador foi afastado depois que o Centro de Alerta para Tsunamis do Pacífico cancelou seu alerta para a região.

O alerta havia sido lançado três horas e meia antes, depois do terremoto de magnitude 8 na costa da Samoa Americana.

Em 2004, um tsunami no Oceano Índico matou cerca de 230 mil pessoas em 11 países.

"Posso confirmar que há danos, posso confirmar que há mortos e posso confirmar que há vítimas", disse uma porta-voz da polícia de Samoa Ocidental. "Não posso dizer nada mais no momento."

Theresa Falele Dussey, moradora de uma aldeia litorânea do país, disse a uma rádio da Nova Zelândia que sua casa foi destruída por uma onda, assim como casas e carros em uma aldeia vizinha.

"Várias pessoas têm ligado para emissoras de rádio para relatar ondulações elevadas atingindo as áreas costeiras de Fagaloa e Siumu, no lado leste da ilha de Upolu, e mais ao sul", disse o serviço Samoalive News.

"A escola foi suspensa pelo resto do dia devido aos alertas de tsunami orientando as pessoas a seguirem para terrenos mais elevados."

O tsunami causou ondas de 1,6 metro acima do nível normal na Samoa Americana, segundo o Centro de Alerta para Tsunamis do Pacífico Ocidental, no Havaí, o que desencadeou o alerta para que as pessoas de toda a região se refugiassem em terrenos altos.

As autoridades neozelandesas previam que uma onda de cerca de 1 metro atingiria a costa leste do país entre 17h40 e 18h40 (hora de Brasília)

As ilhas Cook e a vizinha Niue também entraram em alerta, mas não houve relatos imediatos de danos em ambas. Dezenas de milhares de pessoas vivem ao nível do mar nessa região.

O alerta de tsunami para o Havaí também já foi suspenso.

(Reportagem de Adrian Bathgate e Mantik Kusjanto em Wellington, Michael Perry em Sydney, Rob Taylor em Canberra, Stacey Joyce em Washington, Bud Seba em Houston e Jim Christie em San Francisco)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG