Terremoto poupa pandas que vivem em área atingida

Os 86 pandas gigantes que vivem na Reserva Natural Wolong estão em segurança depois do terremoto que devastou áreas próximas na província chinesa de Sichuan, segundo informações de autoridades florestais à agência de notícias Xinhua. Todos os filhotes de panda da reserva foram transferidos para locais seguros, disse a Administração Florestal Estatal.

BBC Brasil |

O terremoto cortou a comunicação com a reserva e temia-se pela segurança dos animais.

A reserva de 2 mil quilômetros quadrados é o parque de pandas gigantes mais famoso do país e fica a noroeste da capital da província de Sichuan, Chengdu, perto do epicentro do tremor.

O centro é o maior do mundo em termos de conservação, reprodução e pesquisa de pandas gigantes.

Dezenas de animais vivem na reserva, nas florestas de bambu do Monte Siguniang. Segundo autoridades chinesas, 60 pandas gigantes em um centro de reprodução em Chengdu e outros oito, em uma base menor, em Ya'na, ao sul, não foram afetados pelo terremoto.

Habitat
O panda gigante permanece uma das espécies mais ameaçadas da Terra. Acredita-se que haja apenas 1.600 pandas vivendo soltos, nas regiões montanhosas das províncias de Sichuan, Shaanxi e Gansu, enquanto outros 200 vivem em cativeiro.

Os animais vêm sendo prejudicados pelo desmatamento de seu habitat e pelo seu baixo ritmo de reprodução.

Em 2006, a Unesco - agência da ONU para cultura, declarou as reservas de Sichuan como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Segundo a Unesco, as reservas constituem "o maior habitat contínuo do panda gigante... e o local mais importante para reprodução em cativeiro da espécie".

Wolong é a mais conhecida dessas reservas, atraindo dezenas de milhares de turistas todos os anos. Seu programa de reprodução, que inclui o uso de inseminação artificial, é famoso mundialmente.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG