Terremoto no Japão deixa 40 feridos leves

Um terremoto de 6,4 graus sacudiu na manhã desta terça-feira (hora local) o centro do Japão, deixando cerca de 40 feridos leves, anunciaram o Instituto Geológico Americano (USGS) e as autoridades locais.

AFP |

O epicentro do tremor, que ocorreu às 05H07 (17H07 de Brasília desta segunda-feira), foi localizado a apenas 20 km de profundidade no Oceano Pacífico, ao largo da costa de Shizuoka (sudoeste de Tóquio), segundo a Agência Sismológica Japonesa, que estimou a magnitude do tremor em 6,6 graus.

De acordo com o USGS, o terremoto ocorreu a uma profundidade de 26,8 km e o epicentro se localizou a 30 km da costa.

O tremor foi sentido em Tóquio, provocando abalos em edifícios durante alguns segundos.

Um alerta de tsunami foi dado pela Agência Sismológica do Japão, mas apenas uma pequena onda, de 40 cm, chegou ao porto de Omaezaki.

"O porta-voz do governo Takeo Kawamura informou que foi constituído uma célula de urgência.

Segundo a TV estatal NHK, o tremor deixou 43 feridos, nenhum em estado grave.

A agência de notícias Jiji informou que três incêndios foram registrados na prefeitura de Shizuoka, mas não deu detalhes.

Três pessoas foram hospitalizadas em Yaizu depois de terem sido feridas pela queda de objetos, informou um porta-voz do hospital municipal.

Dois reatores na central nuclear de Hamaoka, localizada na região, tiveram seu funcionamento interrompido, informou a companhia operadora, Chubu Electric Power.

"Não foram encontradas anomalias na usina", disse um funcionário.

Na cidade de Shizuoka, capital da província de mesmo nome (centro), o terremoto durou mais de um minuto, de acordo com as imagens difundidas pela televisão pública NHK.

A TV mostrou uma loja na cidade onde as mercadorias foram derrubadas das prateleiras. Um funcionário na vizinha Izu disse a NHK que os prejuízos ainda não foram calculados.

"Foi o tremor mais violento que eu senti", disse Atsushi Imai. "Os objetos caíram das prateleiras, mas eu ainda não vi sinais de danos até agora."

Segundo a NHK, o tráfego em um dos principais eixos ferroviários do Japão, a linha Shinkansen Tokaido, foi suspenso entre Tóquio e Nagoya (centro) para que agentes inspecionassem a linha, mas já está liberado.

O terremoto também levou ao fechamento temporário da autopista entre Tóquio e Aichi (centro), que cruza a região afetada, informou a TV estatal.

Após o abalo principal, 13 tremores menores sacudiram o centro do Japão, revelou a agência sismológica.

gca/fb/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG