Terremoto não altera programação de posse presidencial no Chile

Santiago do Chile, 28 fev (EFE).- A mudança de comando presidencial no Chile, prevista para 11 de março está mantida, apesar dos danos do forte terremoto de sábado, declarou hoje o presidente do Senado, Jovino Novoa.

EFE |

Novoa supervisionou os prejuízos no Congresso Nacional, em Valparaíso, onde será realizada a cerimônia de posse do líder eleito, o conservador Sebastián Piñera, que receberá o governo da presidente socialista Michelle Bachelet.

Membro da mesma coalizão política de Piñera, o presidente do Senado disse hoje que "o salão de honra está em perfeitas condições para a mudança de comando".

Porém, o ministro secretário-geral da Presidência, José Antonio Viera-Gallo, ressaltou que a solenidade deveria ser rápida.

O ministro propôs que o ato se limite a "transferência dos símbolos do poder e ao ingresso das novas autoridades" e que as comemorações e despedidas fiquem para depois.

Na madrugada de sábado, o Chile foi atingido por um terremoto de magnitude superior a 8 graus na escala Richter, que afetou a região central e sul do país e causou mais de 300 mortos, 15 desaparecidos e 1 milhão de desabrigados. EFE ns-frf/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG