O número de mortos no terremoto que devastou na segunda-feira a região de LAquila, nos Abruzzos, subiu a 250, anunciou a Proteção Civil italiana.

Onze corpos ainda não foram identificados. O saldo anterior era de 235 mortos.

O terremoto deixou ainda 1.000 feridos e 17.000 desabrigados, de acordo com o centro de coordenação dos serviços de resgate de L'Aquila e a Proteção Civil.

Na madrugada desta quarta-feira mais dois corpos foram retirados dos escombros de um edifício de L'Aquila, informou o canal SkyTG24.

A noite de terça-feira foi marcada por novos tremores secundários na cidade de L'Aquila, o mais forte deles de 3,7 graus na escala Richter.

A temperatura em L'Aquila, uma região montanhosa do centro da Itália, caiu a quatro graus durante a noite.

Mais de 48 horas depois do grande terremoto de 6,2 graus, as equipes de resgate prosseguem com os trabalhos de busca de sobreviventes.

A maioria dos desabrigados já está instalada nos acampamentos de barracas instalados nas proximidades de L'Aquila, mas centenas de pessoas passaram a terceira noite dentro de carros, para evitar o frio.

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, é esperado novamente na área da tragédia nesta quarta-feira.

O último milagre da tragédia foi o resgate com vida da jovem Eleonora na terca-feira à noite, 42 horas depois do terremoto.

jflm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.