Terremoto na Itália: 179 mortos, 1.500 feridos e milhares de desabrigados

O terremoto que devastou na segunda-feira o centro da Itália deixou 179 mortos, 34 desaparecidos, 1.500 feridos e pelo menos 17.000 desabrigados, segundo um novo balanço divulgado pelo centro de coordenação dos resgates de LAquila, a cidade medieval onde foi localizado o epicentro do tremor.

AFP |

Quarenta mortos ainda não foram identificados, segundo o centro.

Dois corpos foram retirados na madrugada desta terça-feira dos escombros do vilarejo de Onna, elevando a 39 mortos o balanço de vítimas fatais nesta localidade que tinha 250 habitantes.

O tremor de 6,2 graus na escala Richter, seguido por 280 réplicas, também deixou 50.000 desabrigados. Muitos deles passaram a noite em abrigos improvisados em quarteis, estádios e ginásios, além de casas de amigos e parentes.

O número de pessoas que perderam as casas no terremoto que arrasou a região de L'Aquila, nos Abruzzos (centro da Itália), foi reduzido para 17.000, segundo o centro de coordenação.

Massimo Cialente, o prefeito da cidade, capital da região dos Abruzzos, calculou em 50.000 o número de desabrigados. Outras fontes chegaram a citar 70.000 pessoas sem casas.

A cidade de L'Aquila tem 60.000 habitantes e a província de mesmo nome tem 70.000.

De acordo com o centro de coordenação de resgates, praticamente um em cada sete habitantes da província perdeu a casa.

A Defesa Civil informou que mais de 10.000 casas e edifícios foram danificadas.

Mais de 100 sobreviventes foram retirados dos escombros na segunda-feira, anunciaram os bombeiros.

bur-fmi/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG