Terremoto na China mata 27 e atinge mais de 180 mi residências

PEQUIM (Reuters) - Um terremoto que atingiu as províncias de Sichuan e Yunnan, no sul da China, matou 27 pessoas, danificou ou destruiu mais de 180 mil residências e afetou pelo menos 800 mil residentes, informou a mídia estatal neste domingo. O epicentro do terremoto de sábado, que irrompeu perto das 4h30 da tarde (horário local), aconteceu a cerca de 30 km ao sul de Panzhihua, próximo da fronteira de Sichuan e Yunnan, de acordo com o Observatório Geológico dos EUA (USGS na sigla em inglês). O tremor teve aproximadamente dez km de profundidade.

Reuters |

O USGS afirmou que a magnitude do terremoto foi de 5,7 graus, enquanto a agência de notícias estatal chinesa Xinhua disse ter atingido 6,1 na escala.

Uma segunda onda de magnitude 5,6 atingiu a mesma área 24 horas depois, disse o USGS neste domingo. Não havia relatos imediatos de danos adicionais.

Segundo a Xinhua, o tremor de domingo feriu mais de 350 pessoas; três outras estavam desaparecidas, somadas às 27 mortes já confirmadas.

'Mais de 800 mil pessoas foram afetadas pelo desastre.

Cerca de 40 mil foram evacuadas para locais seguros,' dizia o relato oficial.

'Além disso, cerca de 180 mil casas foram destruídas. Três grandes pontes na cidade de Panzhihua, em Sichuan, o epicentro do terremoto, foram danificadas. Foram encontradas rachaduras em três reservatórios.'

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG