Terremoto deixa ao menos 40 mortos na Itália

Pelo menos 40 pessoas morreram e dezenas estão desaparecidas em um terremoto de 6,3 graus na escala Richter que atingiu a cidade medieval de LAquila, no centro da Itália, a 90 km da capital Roma, nesta segunda-feira de manhã. Segundo as autoridades, milhares de pessoas estão desabrigadas.

BBC Brasil |

Um balanço da polícia cita ainda 30 desaparecidos após o tremor, o maior da última década na península.

O tremor também teria cortado linhas de telefone e de eletricidade e causado danos em outros vilarejos da região montanhosa de Abruzzo.

O tremor, que foi sentido em Roma, durou 30 segundos e causou pânico na cidade. Equipes de resgate estão procurando sobreviventes sob os escombros.

O terremoto aconteceu às 3h32 (22h32 de domingo de Brasília) na província de Abruzos, no centro da Itália, e derrubou alguns edifícios da capital provincial, L'Aquila, uma cidade com uma população de 80 mil pessoas situada ao nordeste de Roma.

Segundo a imprensa italiana são muitos os edifícios desabados nesta cidade, mas nos municípios próximos poderiam ser muitos mais.

Um instituto religioso chamado Casa do Estudante ruiu parcialmente e as religiosas do centro saíram para a rua a prestar socorro às pessoas atemorizadas pelo terremoto.

Cerca de 15 mil usuários ficaram sem eletricidade em Abruzos, segundo informou a empresa Enel ao departamento de Proteção civil e a estrada entre Roma e L'Aquila foi fechada pelas autoridades.

"Muitas vítimas"

O presidente do Conselho Italiano, Silvio Berlusconi, decretou emergência nacional e designou o chefe da Defesa Civil, Guido Bertolaso, como coordenador dos trabalhos de resgate.

"Teremos muitas vítimas, muitos feridos e muitas casas derrubadas", declarou Bertolaso.

"É uma tragédia sem precedentes", afirmou o chefe de Governo italiano Silvio Berlusconi, que cancelou uma viagem que faria nesta segunda-feira a Moscou.

A área histórica de Aquila, uma cidade de 60.000 habitantes, foi bastante afetada. A nave de uma igreja desabou, assim como parte de um albergue estudantil.

Papa

O Papa Bento XVI rezou pelas vítimas, em particular as crianças, que morreram no terremoto.

"O Papa expressa sua dor às populações afetadas e oferece orações fervorosas pelas vítimas, em particular pelas crianças", afirma um telegrama enviado em nome do pontífice pela secretaria de Estado às autoridades religiosas da cidade de L'Aquila.

*Com informações da BBC e Efe e AFP*

Leia mais sobre: terremoto

    Leia tudo sobre: itália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG