Terremoto de magnitude 7 atinge o Haiti

WASHINGTON - Um forte tremor de magnitude 7 atingiu o litoral do Haiti nesta terça-feira, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos. Serviços de comunicação foram destruídos e há falta de energia em algumas regiões.

iG São Paulo |

AFP
Imagem obtida no Twitter mostra pessoas saindo de prédio em ruína

Imagem obtida no Twitter mostra pessoas saindo de prédio em ruína

O Palácio Nacional, o Parlamento, a Catedral e vários outros prédios de Porto Príncipe, capital do Haiti, caíram. Segundo o embaixador haitiano nos Estados Unidos, Raymond Alcide Joseph, o presidente René Préval, e a primeira-dama, Elisabeth Debrosse Delatour, estão a salvo.

O epicentro do tremor foi localizado dentro do território haitiano, a cerca de 16 quilômetros da capital, e teve profundidade de apenas 10 quilômetros. Este tremor maior foi seguido por outros dois, de magnitudes de 5,9 e 5,5.

Um alerta de tsunami para partes do Caribe, incluindo o Haiti, a República Dominicana, Cuba e Bahamas, chegou a ser emitido, mas já foi retirado.

Relatos de danos e vítimas

Um funcionário local para o programa norte-americano Food for the Poor informou ter visto a queda de um prédio de cinco andares em Porto Príncipe, disse à Reuters a porta-voz do grupo, Kathy Skipper.

Outra funcionária do grupo disse haver mais casas destruídas do que erguidas na rua Delmas, uma importante avenida da cidade. "As pessoas estão gritando 'Jesus, Jesus' e correndo em todas as direções", disse o repórter da Reuters.

Karel Zelenka, representante de uma entidade católica na capital, relatou a amigos americanos pouco antes de o telefone falhar que "deve haver milhares de pessoas mortas". "Ele contou que foi um desastre e caos total e que havia nuvens de poeira ao redor de Porto Príncipe", disse uma porta-voz do grupo.

Ajuda internacional

O embaixador do Haiti nos Estados Unidos, Raymond Joseph, disse à rede de notícias CNN que os tremores foram "uma catástrofe de grandes proporções".

Joseph afirmou ainda que conversou com um assessor do governo do Haiti que descreveu cenas de "caos e devastação".

O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu para que os funcionários do governo se preparem para prestar assistência humanitária e disse que está "monitorando de perto a situação" e que o país "está pronto para ajudar o povo do Haiti".


Mapa do Haiti / Fonte: Wikimedia

Soldados brasileiros no Haiti

O Haiti é o país mais pobre do Ocidente. Com 8,5 milhões de habitantes, o país tem 80% de sua população vivendo com menos de dois dólares por dia, ou seja, abaixo do nível da pobreza.

O Brasil comanda cerca de 7.000 soldados da força de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti, enviada ao país em 2004, e tem 1.266 homens na região.

Em nota, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, pediu que os militares brasileiros no país façam tudo o que for possível para ajudar os haitianos . Segundo ele, o terremoto causou danos em instalações usadas para brasileiros, mas um balanço do prejuízo só será feito na quarta-feira.

Um porta-voz do Itamaraty disse à BBC Brasil que o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, já conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a situação no Haiti.

Segundo o Itamaraty, "o presidente disse estar bastante preocupado com a situação dramática do país".

Tremor sentido em Cuba

O terremoto de terça-feira que abalou o Haiti foi sentido também em toda a região leste de Cuba, mas não há até agora informações sobre vítimas ou danos.

Funcionários do Ministério de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente na segunda maior cidade do país, Santiago de Cuba, disseram que o abalo foi sentido "em toda a região oriental", mas que até o momento não se tem detalhes sobre as consequências.

O Observatório do Centro Nacional de Pesquisas Sismológicas ainda está processando os dados recolhidos para fornecer mais informações.

Empregados do Arcebispado católico de Santiago contaram que na cidade foi sentido um tremor leve, porém prolongado.

* Com AP, BBC e Reuters

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG