JACARTA - Pelo menos quatro pessoas morreram e outras 20 ficaram feridas em terremoto de 7,5 graus na escala Richter que destruiu milhares de casas na ilha de Célebes, no norte da Indonésia à 1h02 local (15h02 de ontem, no horário de Brasília).

As quatro vítimas fatais morreram enquanto dormiam, soterradas pelos escombros de suas casas, segundo a imprensa local.

As autoridades e as equipes de resgate deslocadas até a zona mais afetada, a província de Gorontalo, constataram danos em vias de comunicação e de transporte, cerca de 1.200 casas destruídas e outras 500 avariadas.

Em torno de 20 mil pessoas ficaram desabrigadas, entre os 830 mil habitantes da província.

Alerta de tsunami

O terremoto teve seu epicentro a 136 quilômetros ao noroeste de Gorontalo, a capital da província, e o centro a uma profundeza de 21 quilômetros sob o nível do mar.

Ele foi seguido por diversos outros tremores, com destaque para um de 5,6 graus, às 15h34; outro de 5,5 graus, às 16h20; e o último, de 5,1 graus, às 20h33 (todos pelo horário de Brasília).

As autoridades da Indonésia chegaram a emitir um alerta de tsunami, mas o retiraram duas horas depois.

O Centro de Alerta de Tsunami no Pacífico avisou em comunicado que o abalo de 7,5 graus "tinha o potencial para gerar um tsunami destrutivo de caráter regional" que afetasse às costas em um raio de mil quilômetros do epicentro.

O Gdacs calculou que poderia haver ondas de até 1,8 metro de altura em Célebes, previsão que se correspondeu, com ondas de até 2 metros que se registraram em alguns pontos de litoral.

O Sistema Global para o Alerta e a Coordenação de Desastres (Gdacs) da União Européia estimou que a necessidade de uma intervenção humanitária internacional na zona era "alta" ou de "alerta vermelho", após avaliar a situação com um simulador.

Segundo testemunhas, centenas de moradores da área afetada fugiram de suas casas por medo de serem soterrados ou de que houvesse um novo tsunami.

O Ministério da Saúde da Indonésia enviou a uma equipe de analistas para elaborar um relatório sobre a situação, incluído o número total de vítimas e de edifícios destruídos ou danificados.

Leia mais sobre terremotos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.