Terremoto de 6,6 graus deixa pelo menos 30 feridos no Japão

(atualiza com número de feridos e detalhes). Tóquio, 11 ago (EFE).- Um terremoto de 6,6 graus na escala Richter sacudiu nesta madrugada a província japonesa de Shizuoka, na região central do país, e deixou mais de 30 pessoas feridas, informou a Agência Meteorológica do Japão, que emitiu um alerta de tsunami, de acordo com a agência local de notícias Kyodo.

EFE |

O terremoto também foi sentido em Tóquio e ocorreu às 5h07 locais desta terça-feira (17h07 de segunda-feira em Brasília). O epicentro do tremor foi detectado a 20 quilômetros de profundidade, na região de Suruga-wan.

A Agência Meteorológica do Japão emitiu imediatamente um alerta de tsunami para as ilhas Izu, que ficam na província de Shizuoka, pela possibilidade de ondas de até meio metro de altura, mas posteriormente classificou o fenômeno unicamente como uma ligeira mudança no nível do mar de aproximadamente 60 centímetros.

Este foi o segundo terremoto de magnitude superior a seis pontos na escala Richter registrado na região central do Japão em dois dias. Na noite deste domingo, um terremoto de 6,9 graus de intensidade também sacudiu Tóquio e seus arredores, sem causar grandes danos.

Segundo a agência local "Kyodo", dois reatores nucleares da usina de Hamaoka, na localidade de Omaezaki, tiveram suas operações suspensas imediatamente, o que ocorreu também com o serviço do trem de alta velocidade Shinkansen, em regiões das províncias de Shizuoka e Nagano.

As autoridades locais confirmaram que, por enquanto, nenhuma morte foi registrada, enquanto o número de feridos nas províncias de Shizuoka e Aichi, no centro do país, supera 30 pessoas, embora não se saiba a gravidade de seu estado.

O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, determinou uma equipe de trabalho em seus escritórios para colher informações sobre o terremoto, que aconteceu justamente nas províncias às quais se aproxima atualmente o tufão Etau, que já se causou a morte de 13 pessoas no Japão.

Imagens de televisão mostram algumas fendas em casas de Shizuoka, enquanto a agência "Kyodo" afirmou que houve deslizamento de terra e que alguns encanamentos de água se romperam em Omaezaki. EFE icr/bba/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG