Tamanho do texto

(atualiza número de mortos e feridos) Pequim, 6 ago (EFE).- Três pessoas morreram e outras 29 ficaram feridas em um terremoto de 6,1 graus na escala Richter registrado ontem na província de Sichuan (sudoeste da China), segundo informou a agência oficial Xinhua.

As autoridades provinciais informaram que dois dos três falecimentos ocorreram no município de Yaodu, que havia sido severamente atingido pelo grande terremoto de 12 de maio, no qual morreram e desapareceram mais de 87 mil pessoas.

Ma Jian, chefe do departamento de Propaganda do Partido Comunista da China (PCCh) no distrito de Qingchuan, assinalou que o tremor ocorreu às 17h49 no horário local (6h49 de Brasília) e afetou as infra-estruturas e comunicações da zona.

O distrito de Qingchuan, epicentro do terremoto de ontem, é fronteiriço com as províncias vizinhas de Gansu e Shaanxi, das quais estão chegando os serviços de emergência para atender as vítimas do novo terremoto.

Foi em Gansu, na cidade de Longnan, que se registrou a terceira morte, informou um porta-voz do departamento provincial de Assuntos Civis.

O tremor foi sentido em cidades próximas, como Xi'an e Chonqing, onde os cidadãos deixaram os edifícios ao perceberem o movimento sísmico.

Nas últimas 96 horas, foram registrados ainda outros três tremores, de entre 4 e 4,9 graus de magnitude, e outras 770 réplicas abaixo de 3,9 graus, segundo a Administração Sismológica da China.

EFE gmp/gs