Terremoto de 5,9 graus na escala Richter atinge a China

Pequim - Vários veículos ficaram soterrados após os deslizamentos de terra causados por uma réplica de 5,9 graus na escala Richter que atingiu hoje a zona do epicentro do terremoto da segunda-feira passada na província de Sichuan (sudoeste).

EFE |

  • Caio Blinder: Mais um teste de liderança para regime chinês  
  • Direto de Pequim: Como é o lugar do terremoto
  • Veja fotos dos locais atingidos pelo terremoto
  • Sentiu o terremoto ou tem conhecidos que estão na região afetada? Envie informações para o Último Segundo
  • Parecia que o prédio ia cair, diz brasileira
  • Saiba quais os terremotos que mais causaram destruição
  • A réplica ocorreu no distrito de Lixian, cerca de 50 quilômetros ao oeste do local onde foi localizado o epicentro do tremor da segunda-feira, no distrito de Weichuan, e por enquanto não foram reportadas vítimas, informou a agência oficial "Xinhua".

    O canal de televisão "CFTV" acrescentou que esta réplica, que foi registrada às 13h25 (2h25 em Brasília), ocasionou um novo corte nas comunicações da zona afetada, que tinham sido restablecidas poucas horas antes. Segundo os últimos dados oficiais divulgados hoje, o tremor de segunda-feira, o pior dos últimos 32 anos na China desde o ocorrido em Tangshan em 1976, já teria matado mais de 21.500 pessoas em Sichuan.

    Nessa província, o número de vítimas que ainda permanecem soterradas sob os milhões de toneladas de escombros 100 horas depois do terremoto supera as 14 mil.

      Leia tudo sobre: china

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG