Terremoto assusta Los Angeles

Um terremoto de 5,4 graus de magnitude foi sentido nesta terça-feira em Los Angeles (Califórnia, oeste dos EUA), onde os prédios tremeram, mas ninguém se feriu, informaram o Instituto de Geofísica americano (USGS, sigla em inglês) e o prefeito da cidade.

AFP |

O terremoto aconteceu às 11h42 (15h42 de Brasília), de acordo com o USGS. Seu epicentro foi localizado 3 km ao sudoeste de Chino Hills, 50 km ao leste do centro da metrópole californiana, e a 12,3 km de profundidade, segundo um relatório preliminar do Instituto.

O prefeito de Los Angeles, Antonio Villaraigosa, disse que não houve vítimas no terremoto, que abalou a cidade e o restante do sul da Califórnia.

"Nossa análise preliminar é que não houve danos estruturais sérios na cidade de Los Angeles, nem feridos", declarou Villaraigosa, em entrevista à rede CNN, concedida de Londres, onde está com o filho.

"É um momento em que não há com o que se preocupar, porque não houve nenhum ferido, nem danos materiais", completou o prefeito, de origem mexicana.

O terremoto durou cerca de 20 segundos e levou dezenas de pessoas a abandonar prédios e a se amontoar nas calçadas, constataram jornalistas da AFP em Hollywood (noroeste de Los Angeles).

Vinte minutos depois do tremor, a rede de TV local ABC7 mostrou imagens de estudantes deixando estabelecimentos escolares para se reunir em campos de futebol.

Os bombeiros de Los Angeles e a polícia de Chino Hills não mencionaram danos materiais.

O movimento causou pânico entre residentes e turistas, incluindo na Disneylândia, na Calçada da Fama de Hollywood e na zona comercial de Chino, onde produtos caíram das prateleiras.

O tremor também foi sentido em Las Vegas, no estado de Nevada, a quatro horas de automóvel de Los Angeles.

As autoridades do Aeroporto Internacional de Los Angeles realizaram inspeções no local, mas as operações prosseguem normalmente, sem atrasos, ou alterações de vôos.

O tráfego ferroviário sofreu alguns atrasos, devido a falhas operacionais, mas o trânsito nas auto-estradas era completamente normal.

Duas horas após o terremoto principal, 27 pequenos tremores foram registrados na zona de Los Angeles.

Para medir a potência de um terremoto, o USGS utiliza a "magnitude de momento" (Mw), diretamente ligada aos parâmetros do terremoto. Nessa escala aberta, um terremoto de 6 é considerado violento.

A Califórnia vive no temor do "Big One", um terremoto devastador na falha de San Andreas que, segundo cientistas, tem 70% de chances de acontecer nos próximos 30 anos. Os especialistas afirmam que a linha de falha provoca um terremoto desse tipo uma vez a cada 150 anos. A última grande catástrofe ocorreu em 1857.

Em janeiro de 1994, um terremoto de magnitude 6,7 provocou a morte de 60 pessoas em Northridge, 40 km ao noroeste de Los Angeles.

A população da grande Los Angeles, incluindo seus subúrbios e San Diego, supera os 16 milhões de habitantes, e uma das grandes preocupações durante os terremotos são as pessoas que circulam pela imensa rede de viadutos e auto-estradas da região.

rcw/cn/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG