Terminam testemunhos no julgamento contra Fujimori

Lima, 15 set (EFE).- A sala que processa o ex-presidente Alberto Fujimori por violações aos direitos humanos deu por concluída hoje a etapa das declarações das testemunhas, depois que se apresentassem cerca de 90 pessoas em nove meses de julgamento oral.

EFE |

Fujimori aproveitou a sessão para declarar que quando assumiu a Presidência da República, em 28 de julho de 1990, assumiu "a condução política" do país, "não a militar".

O ex-líder afirmou que "nos anos 90 houve muito menos violações dos direitos humanos como efeito da política antiterrorista, mas em nenhum momento aconteceu uma violação sistemática dos direitos humanos".

Concluída a etapa dos testemunhos, haverá uma pausa de cinco dias e, depois, a sala dará início à leitura das provas apresentadas pela Promotoria e os advogados de defesa.

Finalmente, haverá uma etapa para as alegações de fechamento, na qual a Promotoria sustentará seu pedido de 30 anos de prisão para Fujimori e discursarão os advogados das partes.

A leitura da sentença será realizada aproximadamente em novembro e, depois disso, Fujimori atenderá a outros dois julgamentos por casos de corrupção. EFE mmr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG