Terminam eleições presidenciais em El Salvador

San Salvador, 15 mar (EFE).- As eleições presidenciais em El Salvador terminaram oficialmente hoje às 17h (20h de Brasília) com o fechamento dos centros de votação, exceto aqueles nos quais a essa hora havia ainda pessoas esperando para votar.

EFE |

"Tivemos um processo eleitoral transparente, um processo eleitoral tranquilo, pacífico e em massa", declarou o presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Walter Araujo, em mensagem ao país.

"Neste momento, seguramente muitos salvadorenhos estão fazendo fila depois que às cinco da tarde aconteceu o fechamento da votação.

Ao terminar isto, procederemos imediatamente a fechar a apuração definitiva em ordem e em paz", acrescentou.

Nestas votações se enfrentaram o projeto de esquerda representado por Mauricio Funes, candidato da ex-guerrilha Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN), e o de direita do aspirante Rodrigo Ávila, da Aliança Republicana Nacionalista (Arena), com 20 anos no poder.

O pleito, segundo concordaram observadores e o Governo, transcorreu com normalidade, embora tenham sido noticiados incidentes nos centros de votação, especialmente relacionados com a presença de supostos estrangeiros que tentaram votar.

As denúncias, algumas das quais mencionou a missão de observação da Organização dos Estados Americanos (OEA), davam conta da participação de guatemaltecos, hondurenhos e nicaraguenses com Documento Único de Identidade (BDI) para votar, em fatos que são investigados pelas autoridades.

A jornada também se caracterizou por uma importante participação cidadã, principalmente em San Salvador, cujas ruas eram percorridas por veículos tanto do Governo como pertencentes aos partidos em disputa que levavam gratuitamente os eleitores.

"Vamos superar os 60% da participação", previu Araujo, em entrevista que concedeu durante a jornada ao canal 21 da televisão local.

O presidente salvadorenho, Elías Antonio Saca, encorajou seus compatriotas a participar deste pleito.

"Vamos votar, vamos entregar nosso voto pela pessoa que consideremos mais responsável", declarou o chefe de Estado após votar.

Mais de quatro mil observadores se somaram à verificação deste pleito, para os quais foram convocados mais de 4,2 milhões de salvadorenhos.

Cerca de 18 mil policiais e dois mil soldados participaram do plano de segurança planejado pelo Governo para garantir a tranquilidade da jornada.

Segundo a autoridade eleitoral, os primeiros resultados desta votação serão conhecidos depois das 19h30 (21h30 de Brasília), e a partir de então começarão a difundir-se relatórios a cada meia hora.

EFE lb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG