Termina sem acordo reunião militar entre as duas Coreias

Segundo agência sul-coreana, delegação da Coreia do Norte abandonou a mesa e a sala de reuniões abruptamente

iG São Paulo |

As negociações militares entre as duas Coreias "entraram em colapso", segundo uma autoridade do Ministério da Unificação da Coreia do Sul nesta quarta-feira, impondo um duro golpe aos esforços para reduzir a tensão na região depois de a Coreia do Norte ter atacado uma ilha sul-coreana em novembro.

Coronéis dos dois países se reuniram por dois dias no vilarejo de Panmunjom para definir o dia e o cronograma de negociações envolvendo autoridades de maior escalão, mas não chegaram a um acordo.

Segundo a agência sul-coreana Yonhap, o ministro da Defesa da Coreia do Sul, Kim Min-seok, disse que os representantes do Norte "abandonaram a mesa e a sala de reuniões" abruptamente.

O Sul teria exigido que o Norte reconhecesse seu papel no bombardeio da ilha Yeonpyeong, em novembro, e no ataque contra uma embarcação sul-coreana em março do ano passado.

Segundo a mídia local, a Coreia do Norte se recusou a discutir a questão.

Desde o começo do ano a tensão tinha diminuído na Península Coreana. Os dois lados procuraram o diálogo, o que elevou a esperança de que pudessem melhorar as relações abaladas nos dois últimos anos por uma série de ataques mortíferos e o fracasso de negociações no campo nuclear.

As duas Coreias ainda estão tecnicamente em guerra desde o conflito de 1950-53 terminou com um armistício, e não com um tratado de paz.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: coreia do sulcoreia do norteásianegociaçãodiálogo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG