Termina primeira reunião sobre crise em Honduras entre Zelaya e Arias

SAN JOSÉ - A primeira parte das negociações entre o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e o chefe do governo de facto do país, Roberto Michelleti aconteceu hoje com o encontro separado de ambos com o mediador do conflito, o mandatário da Costa Rica, Oscar Arias.

Ansa |


Durante sua primeira reunião com Arias, que aconteceu em sua residência em San José, capital da Costa Rica, Zelaya esteve acompanhado de diversos funcionários de seu governo, entre eles, a chanceler Patricia Rodas.

O presidente de facto que assumiu o poder após o golpe de Estado do último dia 28 de junho, Roberto Micheletti, chegou pouco tempo depois na residência do mediador.

Micheletti negava-se a princípio a sair do aeroporto Juan Santamaría antes que Zelaya terminasse seu encontro com o mandatário anfitrião.

A ministra de Comunicação da Costa Rica, Mayi Antillón, falou numa coletiva de imprensa na casa de Arias que não havia nada concreto para a agenda do encontro e que tudo depende de como se desenvolvam as conversas de Arias com Zelaya e com Micheletti.

Ela explicou que nas discussões prévias se aspirava chegar a um encontro "cara a cara" entre o presidente de facto e o mandatário deposto, o que ainda não está confirmado.

Após a conclusão das reuniões do mediador com as duas partes, estava prevista uma reunião do presidente da Costa Rica com o ministro da Presidência, Rodrigo Arias, um representante da Organização dos Estados Americanos (OEA), John Bill, e os ministros da Justiça e das Relações Exteriores para analisar uma possível resolução.

Leia também:


Entenda:


Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelayaroberto micheletti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG