Terceiro dia de reuniões termina sem definir formação de Governo do Zimbábue

Harare, 12 ago (EFE).- O terceiro dia de reuniões entre o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, e o líder opositor, Morgan Tsvangirai, terminou hoje sem acordo para formar um Governo de unidade que retire o país da crise, apesar de as partes terem confirmado que o diálogo não foi rompido.

EFE |

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, deixou o hotel de Harare onde foram realizadas as negociações quase duas horas após o líder opositor Morgan Tsvangirai, e em sua saída disse que "as conversas não podem ser rompidas".

Antes de sair do hotel Tsvangirai não quis fazer comentários. No entanto, o negociador opositor Tendai Biti disse que "as negociações não foram rompidas".

Além de Mugabe, líder da União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF), e Tsvangirai, que lidera a facção majoritária do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), também esteve nas conversas o opositor Arthur Mutambara, que não compareceu perante a imprensa.

O presidente sul-africano, Thabo Mbeki, mediador nas negociações voltará hoje mesmo à Pretória após dois dias de atraso, pois tinha previsto ter feito isto no domingo passado.

O chefe de Estado sul-africano está encarregado da mediação na crise do Zimbábue pela Comunidade para o Desenvolvimento da África Meridional (SADC), cuja Presidência assumirá no próximo fim de semana em uma Cúpula da organização que acontecerá em Johanesburgo.

Por este motivo Mbeki quer acelerar uma solução para crise zimbabuana, pois a situação deste país poderia comprometer a Cúpula já que a Botsuana já anunciou que a boicotará caso Mugabe participe.

EFE sk/bm/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG