Terceira mulher diz ter filho do presidente do Paraguai

Assunção, 22 abr (EFE).- Mais uma mulher, a terceira em duas semanas, afirma que teve um filho com o presidente do Paraguai, o ex-bispo Fernando Lugo, mas alega que não apresentará nenhum processo de paternidade para a criança, de 1 ano e quatro meses.

EFE |

Em declarações publicadas hoje pelo jornal "Abc Color", Damiana Hortencia Morán Amarilla, de 39 anos, diz que não reivindica nada ao governante e que revelou o caso "para que se saiba a verdade", porque considera que "tarde ou cedo apareceria".

"É uma grande satisfação ter descoberto um amor sem pedir nada, desinteressado e somente ter a inspiração de uma entrega", diz a mulher, ex-coordenadora da Pastoral Social de San Lorenzo, município próximo a Assunção.

Damiana disse que está divorciada há cinco anos, época em que conheceu Lugo, após um casamento que durou 17 anos, do qual teve dois filhos, que agora têm 20 e 21 anos, mas afirma que os contatos "mais próximos" foram em 2006, "depois que renunciou como bispo de San Pedro (em 2004)".

Naquela época, Lugo estava à frente da plataforma cívica Resistência Cidadã, de efêmera existência, em 2006, antes de dar vida à hoje governista Aliança Patriótica para a Mudança, integrada por vários partidos políticos e organizações sociais e de esquerda.

Guillermo Armindo Carrillo, de 2 anos, foi reconhecido publicamente pelo chefe de Estado paraguaio como seu filho em 13 de abril, enquanto outra mulher afirma que também é pai de Lucas Fernando, de 6 anos. EFE lb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG