Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Terapia combinada aumenta sobrevida de pacientes com câncer avançado de fígado

Combinar algumas quimioterapias a um tratamento de radiofreqüência termal permitiu aumentar significativamente a sobrevida de pacientes com câncer de fígado em estágio avançado, impossível de operar, segundo estudo divulgado nesta terça-feira nos Estados Unidos.

AFP |

A terapia permite desacelerar o avanço do câncer combinando os efeitos de uma quimioterapia chamada TACE, que bloqueia o aporte de sangue ao tumor, e uma extirpação dos tecidos cancerosos por radiofreqüência termal (RFA), uma tecnologia bem recente.

A equipe de médicos liderada por Bao-Quan Cheng, da Universidade de Shandong, em Jinan, China, realizou um estudo clínico para avaliar os benefícios da terapia combinada de TACE e RFA em pacientes que apresentavam tumores malignos no fígado com mais de três centímetros.

O trabalho foi realizado entre janeiro de 2001 e maio de 2004 com 291 pacientes em um hospital da China.

Os pacientes foram divididos em três grupos. O primeiro foi tratado com a combinação das duas terapias, o segundo apenas com a TACE e o terceiro somente com RFA.

Encerrada a fase de acompanhamento, a sobrevida média do grupo que recebeu a terapia combinada foi de 37 meses, contra 24 meses para os tratados com TACE e 22 meses para os tratados com RFA.

"Esse estudo clínico mostra que a terapia combinada TACE-RFA é um tratamento eficaz e sem riscos que pode aumentar a sobrevida de pacientes que sofrem de câncer avançado de fígado cujo tumor supera os três centímetros", concluíram os autores do estudo, divulgado no Journal of the American Medical Association (JAMA).

A incidência do câncer de fígado aumenta no mundo, e a maioria dos tumores são detectados em estágio intermediário ou avançado.

js/ap/LR

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG