Tentativa de fuga termina com 1 morto e 10 feridos em prisão na RDC

Kinshasa, 23 jun (EFE).- Um policial assassinado, pelo menos dez presos feridos e 20 mulheres, também detentas, estupradas foi o saldo de uma tentativa de fuga de em uma prisão da província de Kivu Norte, no nordeste da República Democrática do Congo (RDC).

EFE |

O motim aconteceu na noite do domingo passado e se estendeu até a madrugada de segunda-feira na prisão central de Munzenze, na cidade de Goma, capital provincial, assinalaram porta-vozes da prisão à "Rádio Okapi", emissora patrocinada pela missão de observação da ONU na RDC (Monuc).

Durante a tentativa de fuga, os prisioneiros lançaram granadas contra os guardas da prisão, que, por sua vez, dispararam em resposta, com contaram as fontes, que não explicaram como os reclusos tinham armas.

Soldados da Polícia e do Exército congolês cercaram a prisão pouco após iniciado o motim e, aparentemente, nenhum dos prisioneiros conseguiu escapar, segundo os porta-vozes, que explicaram que, ao terem seus planos frustrados, os presos, todos antigos soldados rebeldes e milicianos, bateram e abusaram de 20 mulheres, também detentas.

Segundo os porta-vozes, o incidente começou por volta das 21h de domingo, quando os agentes da Polícia que controlam o perímetro da prisão observaram que grupos de prisioneiros tentavam fugir por seis buracos feitos nos muros da prisão.

A prisão de Munzenze tem capacidade para 150 prisioneiros, mas na atualidade 834 pessoas estão detidas nela e, tal como em outros centros de detenções do Exército, antigos guerrilheiros, mulheres e menores de idade estão juntos. EFE py/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG