Segundo autoridade, um dos prisioneiros puxou o pino de uma granada, mas não a lançou, deixando nove mortos e dezenas de feridos

AP
A República Democrática do Congo é considerado pela ONU um dos países menos desenvolvidos do mundo (9/12)
Nove presos foram mortos durante uma tentativa de fuga frustrada em uma cadeia na República Democrática do Congo, no domingo, depois que um deles puxou o pino de uma granada, mas não a lançou, disse uma autoridade policial.

Leia também: Oposição contesta resultados após reeleição de presidente congolês

O incidente dá prosseguimento a uma onda de violência e fugas em prisões no país africano, que incluem a fuga de quase mil detentos de uma cadeia de segurança máxima, em setembro.

"O civil (prisioneiro) não sabia usar uma granada, ele puxou o pino, mas não a lançou," disse o chefe de policia da província, general Gaston Luzembo, à Reuters.

Ele disse também que 50 pessoas foram feridas no incidente em uma cadeia na cidade de Bukavu e que uma investigação estava em andamento, para saber como o preso conseguiu a granada. Luzembo acrescentou que um ex-coronel que está preso parecia estar entre os mentores da tentativa de fuga.

Uma testemunha disse à Reuters que a explosão, que ocorreu cedo pela manhã na cadeia, foi seguida de tiroteio e que alguns detentos que haviam sofrido ferimentos sérios, estavam sendo tratados em um hospital local.

As prisões no Congo, que a ONU considera um dos países menos desenvolvidos do mundo, são conhecidas pela super população, condições ruins e péssima segurança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.