Tensão cresce no Líbano, e Exército alerta para perigo de divisão de tropas

Beirute, 8 mai (EFE).- A tensão aumenta no Líbano, onde hoje voltaram a ser registrados incidentes, não só em Beirute mas em todo o país, enquanto o Exército já alertou para uma possível divisão em suas tropas caso a crise continue.

EFE |

Hoje, como na quarta-feira, membros da oposição xiita, liderada pelo Hisbolá, bloquearam vários bairros da capital libanesa com pneus e carros incendiados, assim como a estrada que leva ao aeroporto, única janela do país para o exterior.

Os confrontos, até agora com pedras e paus, foram retomados em Corniche el Mazraa (centro), onde o Exército libanês tenta interferir entre as partes em conflito, segundo a emissora de televisão "New TV".

Pelo menos uma pessoa ficou ferida nos choques, segundo a emissora, que acrescentou que o Exército usa bombas de gás lacrimogêneo para reprimir o conflito.

Diante da situação, as Forças Armadas libanesas divulgaram um comunicado no qual pedem aos libaneses "moderação e sabedoria" para que possam cumprir sua missão, e alertaram que a continuidade da crise ameaça sua estabilidade.

Na nota, o Exército exigiu que fosse encontrada uma "solução para tirar o país da crise" e deter o conflito, para não correr o risco de uma divisão em suas fileiras.

As Forças Armadas não estão permitindo que jornalistas entrem nos locais de conflito, depois que na véspera muitos deles foram agredidos, entre eles uma repórter do jornal "L'Orient-Le Jour", dois do "Al Balad", outra da emissora de televisão "LBC" e vários fotógrafos.

A televisão "New TV" informou também que muitas famílias começaram a sair de Corniche el Mazraa e do bairro próximo de Ras el Nabah por temer mais violência.

Diante do fechamento do aeroporto, partidários sunitas fecharam a estrada que leva ao posto fronteiriço com a Síria no leste do Líbano, e afirmaram que não o abrirão enquanto a estrada do aeroporto permanecer fechada.

Ao mesmo tempo, ocorreram choques em várias aldeias do leste do Líbano, especialmente em Taalabaya e Saadnayel, onde pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, segundo a imprensa local.

No norte, os confrontos aconteceram no bairro El Mina da cidade de Trípoli entre partidários da oposição e da maioria, com pelo menos dois feridos, entre eles um com gravidade, segundo a "New TV".

No sudeste, a rota de Choueifat, um bairro ao sudeste de Beirute foi fechado, assim como a estrada que leva à cidade de Sidon, no sul.

No sul do país também ocorreram incidentes em um bairro da cidade de Tiro, sem vítimas até o momento. EFE ks/ev/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG