Temporal no sudeste da França mata ao menos 20

Cidade de Draguignan, a mais afetada pelas fortes chuvas, registra 11 mortes

iG São Paulo |

Subiu para 20 o número de mortos no temporal que atingiu o sudeste da França entre segunda e terça-feira. Entre as mortes, 11 foram registrada na cidade de Draguignan, onde a água subiu mais de dois metros. O ministro do Interior da França, Brice Hortefeux, que visitou a região nesta quarta-feira, disse temer que a quantidade de vítimas aumente e falou em "catástrofe sem precedentes".

Quase 100 mil casas continuam sem eletricidade e cerca de mil pessoas permanecem em centros de ajuda. Segundo o serviço meteorológico francês, esse é o pior temporal da região desde o século 19, quando começaram as medições.

A prefeitura regional afirmou que foram mobilizados nove helicópteros, 15 barcos de intervenção rápida e mil voluntários para o resgate. "Draguignan foi a cidade mais atingida, com centenas de veículos sendo arrastados e diversos bairros submersos", disse o prefeito local, Hugues Parant, à rádio France Bleu Provence.

Fotos divulgadas na televisão mostravam multidões de pessoas ilhadas em um terraço elevado de um acampamento de férias, com o terreno e construções mais baixas submersas em águas turvas. Moradores locais disseram que as pessoas ficaram surpresas com a velocidade com que a água subiu, transformando as ruas em córregos e arrastando carros como se fossem brinquedos.

"Foi dramático", disse o prefeito de Draguignan, Max Piselli. "A cidade está em um estado terrível, com rochas, pedras, lama e carros bloqueando as ruas."

O aeroporto em Toulon, que teve de ser fechado na noite de terça-feira porque as pistas ficaram inundadas, reabriu na manhã de quarta-feira. Serviços de trem ao longo da costa devem retomar as atividades normalmente na quinta-feira, disseram autoridades do sistema ferroviário.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse que está muito preocupado, e manifestou solidariedade às vítimas e suas famílias. Sarkozy pediu ao governo para fazer tudo o que for necessário para ajudar os afetados.

Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: françachuvaenchente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG