Temporais deixam saldo de pelo menos 31 mortos na Índia

(eleva o número de mortos e acrescenta feridos por causa das chuvas) Nova Délhi, 20 ago (EFE).- Pelo menos 31 pessoas morreram e outras milhares foram obrigadas a abandonar suas casas por causa das fortes chuvas que têm caído nos últimos dias no norte da Índia, informou hoje uma fonte oficial.

EFE |

Na região de Uttar, a mais povoada do país, 31 pessoas morreram e 100 ficaram feridas, segundo a fonte, citada pela agência "PTI".

Quinze delas morreram nas localidades de Sitapur e Varanasi, cidade sagrada banhada pelo rio Ganges e importante destino turístico.

Em Faizabad, seis pessoas morreram em desmoronamento de edifícios e em outros incidentes causados pelas chuvas torrenciais.

"Já indenizamos as famílias atingidas com 100 mil rúpias (cerca de US$ 2.280)", disse o chefe do distrito de Faizabad, Anil Garg.

No estado vizinho de Bihar, milhares de pessoas tiveram que abandonar suas casas por causa das inundações e das fortes chuvas, sobretudo nas áreas fronteiriças com o Nepal, país onde há cerca de 50 mil deslocados, afirmam as autoridades nepalesas.

O Governo regional de Bihar já ordenou que as equipes de resgate se desloquem para as regiões afetadas para socorrer os aldeães.

O leito de vários rios na Índia, entre eles o Ganges, aumentou nas últimas semanas para níveis perigosos por causa das chuvas de monções, que atingem o norte da Índia com intensidade especial nos meses de julho e agosto.

O serviço meteorológico indiano informou que as chuvas continuarão durante os próximos dias nesta região.

As chuvas e as inundações costumam causar um número grande de mortos a cada ano neste país durante a temporada das monções, especialmente nas regiões mais pobres, já que a população mora em casas de construção precária. EFE amp/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG