Tempo vira e prejudica combate ao fogo em LA

LOS ANGELES - Depois de um dia de avanços no combate ao fogo na região de Los Angeles, com a ajuda da melhora no clima, os bombeiros voltaram a enfrentar dificuldades, na quarta-feira, por causa do tempo seco, que pode alimentar as chamas nas montanhas próximas à cidade.

Reuters |

AFP

Helicóptero é usado para ajudar a controlar o fogo próximo a Littlerock

O comandante dos bombeiros afirmou também que algum tipo de atividade humana "supostamente" provocou o incêndio que destruiu 62 casas, matou dois bombeiros e custou até agora 14 milhões de dólares ao Estado em dificuldades financeiras.

O chamado Incêndio da Estação, 25 quilômetros ao norte do centro de Los Angeles, só foi contido 22% do fogo , e deve se tornar um dos dez piores incêndios florestais da história da Califórnia.

O topo do monte Wilson, onde há um observatório de grande relevância histórica e importantes torres de telecomunicações, parece ter escapado do pior do incêndio.

Mas a queda da umidade do ar a níveis extremamente baixos, depois de um dia de nuvens e umidade acima do normal, faz com que a situação "possa virar de repente," segundo o comandante dos bombeiros Mike Dietrich.

De acordo com ele, ainda não se sabe se o fogo começou de modo intencional ou acidental.

Até a manhã de quarta-feira, o incêndio havia devorado 56 mil hectares de terreno. Dois bombeiros morreram no domingo quando o veículo em que estavam caiu em uma ribanceira. Além disso, três civis ficaram feridos e milhares estão desabrigados.

EFE

Bombeiros tentam extinguir resto de chamas próximo a Los Angeles

O Incêndio da Estação, que se alastra descontroladamente desde quarta-feira, é de longe o maior e mais perigoso de vários incêndios florestais na Califórnia, atualmente. A temporada de incêndios na região está apenas começando, e o Estado, que atravessa uma crise econômica, já esgotou metade do seu orçamento para os bombeiros.

Mas o governador Arnold Schwarzenegger, em sua segunda visita nesta semana ao comando dos bombeiros, garantiu que o Estado tem recursos adequados para enfrentar a ameaça.

Ele citou um recém-criado fundo de meio bilhão de dólares para ajudar os bombeiros, com verba retirada de outros programas, numa série de cortes orçamentários polêmicos recentemente impostos por ele.

"Embora tenhamos restrições orçamentárias e uma crise financeira, sempre temos o dinheiro disponível para combater incêndios," disse ele numa entrevista coletiva depois de servir café da manhã a bombeiros e se atualizar com comandantes da corporação.

avião da Air France desaparece
Veja no infográfico dos incêndios na Califórnia

Leia mais sobre: incêndios na Califórnia

    Leia tudo sobre: bombeirocalifórniaincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG