Templo japonês se nega a acolher tocha em solidariedade ao Tibete

Tóquio, 18 abr (EFE).- O templo budista de Zenkoji anunciou hoje sua decisão de não ser mais o ponto oficial de partida da tocha olímpica em sua passagem por Nagano, no centro do Japão, por causa da situação no Tibete, informou hoje a agência local de notícias Kyodo.

EFE |

A decisão também é motivada por razões de segurança e pelo temor de que se repitam em Nagano protestos como os ocorridos na passagem da tocha por cidades como Londres, Paris e San Francisco, segundo fontes oficiais do templo citadas pela "Kyodo".

O templo de Zenkoji teve um papel simbólico durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Nagano em 1998.

O comitê organizador local ainda não anunciou qual será o novo ponto de partida do revezamento da tocha olímpica, que deve contar com a participação de cerca de 100 atletas e com um trajeto de 18,5 quilômetros, segundo a "Kyodo".

No entanto, fontes oficiais citadas pela agência local de notícias disseram que o comitê olímpico de Nagano não descarta reduzir o trajeto da tocha pela localidade japonesa.

A cerimônia para iniciar a passagem da tocha por Nagano está prevista para o sábado, 26 de abril, às 8h (21h de sexta-feira em Brasília).

O ato contará com a presença de dois mil policiais de Nagano e de cerca de 800 agentes das províncias vizinhas, mais de duas vezes o estabelecido inicialmente.

Na semana passada, as autoridades japonesas cancelaram um dos eventos previstos para a passagem da tocha olímpica por Nagano, em razão do temor aos possíveis protestos de manifestantes contrários à política da China em relação ao Tibete.

O evento estava programa para depois da passagem da tocha por Nagano. EFE icr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG