Tempestades voltam a castigar a Califórnia

LOS ANGELES (Reuters) - Uma quarta tempestade seguida de vento, a pior em cinco anos, castigava nesta quinta-feira o sul da Califórnia, enquanto 800 casas continuavam vazias por temores de deslizamentos de terra. As tempestades, que castigam o Estado norte-americano desde domingo, trouxeram chuvas torrenciais, inundaram estradas e provocaram ondas de até 7,6 metros de altura, que erodiram as praias e a neve nas áreas montanhosas, obrigando o fechamento de uma rodovia interestadual.

Reuters |

As empresas de eletricidade tentavam restaurar a energia em 14.000 casas residenciais e comerciais de San Diego, que ficaram no escuro por conta de quedas de árvores e torres de energia.

A cidade de Palm Springs recebeu a metade das precipitações anuais em uma única semana, enquanto duas mortes foram atribuídas às chuvas, uma delas de um jovem de 21 anos, que morreu quando uma árvore caiu sobre sua casa.

Uma das maiores preocupações era da estabilidade das colinas do norte de Los Angeles, que foram devastadas por incêndios maciços no ano passado.

As autoridades foram de porta em porta pedir aos moradores de cerca de 800 casas --2.000 pessoas-- que abandonassem a área por precaução.

O Serviço Meteorológico Nacional disse que as tormentas destruidoras, embora bem-vindas depois de três anos de secas, marcaram a pior frente climática do tipo no sul da Califórnia desde 2005.

(Reportagem de Steve Gorman e Dan Whitcomb)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG