Endeavour - Mundo - iG" /

Tempestade volta a frustrar planos da Nasa para Endeavour

Washington, 13 jul (EFE).- A Nasa (agência espacial americana) cancelou hoje pela quinta vez o lançamento do ônibus espacial Endeavour à Estação Espacial Internacional (ISS), devido à proximidade de tempestades elétricas da região do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

EFE |

A medida foi tomada minutos antes do lançamento, que estava previsto para 19h51 (Brasília).

"A tentativa de hoje foi cancelada devido às más condições de tempo", disse o controle da missão no Centro Johnson de Voos Espaciais da Nasa, em Houston (Texas).

"As nuvens espessas e as células de tempestade que continham relâmpagos se intensificaram no final da contagem regressiva, o que violava as normas de segurança para o lançamento", explicou.

As duas primeiras tentativas tiveram que ser canceladas no mês passado após serem descobertos problemas no tanque externo de combustível da nave.

Os dois últimos adiamentos foram decididos no fim de semana passado quando a região do Cabo Kennedy viveu intensas tempestades de vento, chuvas e relâmpagos.

A partida do "Endeavour" poderia acontecer amanhã, porém mais uma vez as previsões meteorológicas assinalavam que a operação seria impossível, como disse o controle da missão.

Como consequência, as autoridades da agência espacial americana indicaram que farão uma sexta tentativa na quarta-feira, quando as condições devem melhorar.

Caso não ocorra o lançamento na quarta-feira, a missão pode ser cancelada para finais do mês, pois a ISS deve receber nos próximos dias uma nave russa não tripulada que levará alimentos, equipamentos e outros itens aos atuais seis ocupantes da estação espacial.

No momento em que a decisão de cancelar a partida foi tomada, os céus no norte do Cabo Canaveral estavam negros.

No sul, porém, o céu estava limpo e ensolarado ao cair da noite na Flórida, o que pareceu encorajar as autoridades da Nasa sobre a possibilidade de um lançamento bem-sucedido.

No entanto, uma vez analisados os fatores, se decidiu que o lançamento era impossível.

Pelo contrário, as condições eram favoráveis nas localidades espanholas de Zaragoza e Morón, e na francesa Istres, que servem como pontos alternativos de descida no caso de emergência, como assinalaram fontes da Nasa.

A missão STS-127 das naves tem como objetivo completar a instalação de um laboratório científico japonês com cinco caminhadas espaciais.

Durante essas atividades extraveiculares, os astronautas do "Endeavour" instalarão também uma plataforma para experimentos científicos, necessárias diante da falta de gravidade do espaço.

A nave também leva materiais de reposição para a estação, alimentos, água e oxigênio para os seis residentes permanentes, assim como baterias para seus painéis solares, que os astronautas devem instalar em duas das cinco caminhadas previstas.

No "Endeavour" viajam sete tripulantes que se unirão aos seis atuais ocupantes da estação, transformando esse encontro de 13 pessoas no mais movimentado da história da prospecção espacial.

Outro dos propósitos da missão é trazer à Terra o astronauta japonês Koichi Wakata, que voltará após uma estadia de três meses na ISS, e deixar em seu lugar o americano Tim Kopra.

O comandante da missão é Mark Polansky, um veterano de duas viagens espaciais, e o novato Doug Hurley pilotará a nave.

Além de Kopra, completam a tripulação os especialistas Dave Wolf, Christopher Cassidy, Tom Marshburn e a astronauta canadense Julie Payette. EFE ojl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG