MIAMI (Reuters) - Formou-se na sexta-feira a sexta tempestade tropical da temporada de 2008 no Atlântico Norte, batizada de Fay. Ela ruma para oeste-noroeste, na direção da Flórida e do golfo do México, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA. Modelos por computador sugerem que a tempestade cruzará o montanhoso centro da ilha Hispaniola (compartilhada entre Dominicana e Haiti), atravessará Cuba e até segunda-feira chegará perto do sul da Flórida.

Mas não há previsão de que Fay se torne um furacão, o que significaria ventos superiores a 119 quilômetros por hora. A passagem sobre as montanhas da Hispaniola e sobre a extensa ilha de Cuba devem tirar sua força.

Às 17h de sexta-feira (18h em Brasília), a tempestade estava cerca de 55 quilômetros a leste de Santo Domingo, deslocando-se para oeste a quase 22 quilômetros por hora. Seus ventos regulares eram moderados, de 65 quilômetros por hora, mas a tempestade já havia provocado 100-200 mm de chuvas, o que gera o temor de deslizamentos, especialmente no miserável Haiti.

O Centro de Furacões de Miami disse que em algumas áreas a precipitação pode ser superior a 300 milímetros. A costa norte da Dominicana e do Haiti, o leste de Cuba e as ilhas mais ao sul das Bahamas estão em estado de alerta.

Os mercados energéticos acompanham a tempestade com atenção, já que vários modelos indicam que ela passará pelo golfo do México, principal centro produtor de petróleo e gás dos EUA.

A tempestade de 2008 por enquanto está mais ativa que a média, devido a condições atmosféricas e marinhas favoráveis.

Duas tempestades deste ano -- Bertha e Dolly -- já viraram furacão, antes de se dispersarem no meio do Atlântico e na costa sul do Texas, respectivamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.