Gustav deixa Jamaica e pode chegar hoje em Cuba - Mundo - iG" /

Tempestade tropical Gustav deixa Jamaica e pode chegar hoje em Cuba

Havana, 29 ago (EFE).- A tempestade tropical Gustav está no sudoeste da Jamaica e segue rumo às ilhas de Grand Caimán e Cuba, no Caribe ocidental, onde deve recuperar a categoria de furacão, informou o Instituto de Meteorologia cubano, em seu boletim de 7h (de Brasília).

EFE |

O centro do ciclone estava, nesse momento, em 18,1 graus de latitude norte e 78,2 de longitude oeste, cerca de 200 quilômetros ao sul-sudoeste de Cabo Cruz, no extremo sul de Cuba.

"Gustav", que causou pelo menos 60 mortes no Haiti, na República Dominicana e na Jamaica, "diminuiu levemente a intensidade de seus ventos máximos sustentados, que agora são de 100 km/ h, mas hoje alcançará a categoria de furacão ao sul de Cuba", diz o Instituto.

Uma tempestade tropical se transforma em furacão quando seus ventos alcançam os 119 km/h.

O ciclone se movimenta em direção oeste-noroeste a 13 km/ h, rumo que manterá nas próximas 12 a 24 horas, e depois girará para noroeste.

As previsões meteorológicas nos Estados Unidos calculam que "Gustav" chegará entre domingo e segunda-feira próximos ao litoral desse país no Golfo do México, com a perigosa categoria 3 na escala de intensidade Saffir-Simpson (que vai de 1 a 5).

Dezenas de milhares de cubanos e turistas estrangeiros foram evacuados de zonas com riscos de inundações ou deslizamentos de terra em Cuba, segundo meios de comunicação oficiais.

O Instituto de Meteorologia adverte que "o movimento e a intensificação previstos" ameaçam especialmente as províncias ocidentais e a cidade de Havana.

Um dos seis vice-presidentes cubanos, Carlos Lage, supervisionou na quinta-feira os preparativos para a chegada do ciclone ao primeiro território que castigará, a Isla de la Juventud, situada ao sul do extremo ocidental de Cuba.

Em Havana, o Conselho de Defesa Provincial intensificou as ações de prevenção e seu presidente, Pedro Sáez Montejo, disse que "não se pode perder um minuto na mobilização do povo para o cumprimento das medidas da Defesa Civil". EFE am/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG