Tempestade tropical Fred ganha força no leste do Atlântico

MIAMI (Reuters) - A tempestade tropical Fred, que se formou no leste do Oceano Atlântico, ganhava força nesta terça-feira com ventos sustentados de até 80 quilômetros por hora, mas sem ameaçar de imediato nenhuma localidade. Meteorologistas, juntamente com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, afirmaram que Fred estava gradualmente se tornando mais organizado e que tinha potencial para se tornar um furacão dentro das próximas 36 horas. Tempestades tropicais se tornam furacões quando seus ventos sustentados chegam a 119 quilômetros por hora.

Reuters |

Às 06h (horário de Brasília) da terça-feira, o centro de Fred estava cerca de 460 quilômetros a sudoeste da ilha mais ao sul das Ilhas de Cabo Verde, e se movia a oeste a cerca de 24 quilômetros por hora. Uma virada gradual a oeste-noroeste e noroeste, com diminuição na velocidade de deslocamento, está prevista para os próximos dois dias, afirmou o centro.

"Dada a atual organização e o ambiente favorável no curto prazo... o Fred certamente tem potencial para se tornar um furacão nas próximas 36 horas", explicou o centro.

A rota do Fred deve mantê-lo longe do Golfo do México, onde se situam as operações de petróleo e gás norte-americanas. É a sexta tempestade tropical batizada na temporada de 2009 na região caribenha, que vai de junho a novembro.

O mercado de energia fica de olho em tempestades que podem entrar no Golfo do México e afetar as produções costeiras de petróleo e gás natural dos Estados Unidos ou operações de refinaria ao longo da costa.

Além disso, operadores do mercado de commodities observam tempestades que podem afetar o cultivo de grãos como algodão e cítricos na Flórida e outros Estados ao longo da costa com o Texas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG