Tempestade tropical Fay castiga costa sul de Cuba

A tempestade tropical Fay atingiu a costa sul da ilha de Cuba com fortes chuvas e ventos depois de castigar outras regiões do Caribe como a República Dominicana e o Haiti. A previsão é que a tempestade ganhe força ao se mover em direção à Flórida, onde o governo declarou estado de emergência.

BBC Brasil |

A tempestade ameaça se transformar em um furacão antes de atingir a costa dos Estados Unidos.

Além da Flórida, alertas de furacão também foram emitidos para três províncias cubanas.

Algumas áreas do oeste e do centro de Cuba e do arquipélago de Flórida Keys estão sendo evacuadas. As autoridades americanas informaram que cerca de 25 mil pessoas serão evacuadas do sul da Flórida por precaução.

Por volta das 3h GMT (meia-noite, horário de Brasília), o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, com sede em Miami, informou que o centro da tempestade estaria a 275 quilômetros da capital cubana, Havana, e a 375 quilômetros de Key West, na Flórida.

Fay estaria se movendo a uma velocidade de 17 quilômetros por hora e poderia atingir Flórida Keys na noite desta segunda-feira.

Ainda segundo o Centro Nacional de Furacões, os ventos podem chegar a 120km/hora.

O porta-voz do Centro, Dennis Fletgen, disse à BBC Mundo que, caso a tempestade se transforme em furacão, "provavelmente seria categoria 1".

Caribe
Em sua passagem pelo Haiti, Fay teria deixado pelo menos 50 mortos depois que um ônibus caiu dentro de um rio ao tentar atravessar uma ponte. O nível da água estava elevado e várias pessoas teriam sido levadas pela correnteza.

Em Cuba, cerca de 10 mil pessoas foram evacuadas das áreas de enchente.

No sábado, a Defesa Civil dominicana informou que 2.230 pessoas estavam refugiadas em abrigos no país.

Em Miami, muitas pessoas já estão procurando postos de gasolina para abastecer seus carros e estocando alimentos e água, temendo a chegada de Fay.

Fay é a sexta tempestade com nome da temporada de furacões deste ano no Atlântico, que vai de junho a novembro. Só recebem nome tempestades que atingem o status de tempestade tropical ou furacão.

Já houve dois furacões neste ano no Atlântico, Bertha e Dolly.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG