Tempestade tropical deixa 7 mortos nas Filipinas

Outras duas pessoas estão desaparecidas, após a passagem da tempestade 'Ramón'

EFE |

Pelo menos sete pessoas morreram e outras duas estão desaparecidas pela tempestade tropical "Ramón", que castigou nesta quarta-feira o centro e o sul das Filipinas e já se afasta pelo Mar da China Meridional, indicaram fontes oficiais.

O último boletim do Centro Nacional de Prevenção de Desastres assinala que quatro das vítimas são menores de idade que morreram afogados após terem sido arrastados pela correnteza de um rio na cidade de Iloilo, no centro do país.

As outras três vítimas são um homem que morreu eletrocutado na ilha de Cebu, um rapaz falecido na mesma região após a queda de uma ponte e um jovem de 20 anos soterrado por um deslizamento na província de Butuan.

Outras duas pessoas estão desaparecidas nas províncias de Iloilo e Bohol, no centro do arquipélago. As fortes chuvas alagaram várias províncias, incluindo algumas áreas da capital, Manila, que foi afetada nesta quarta-feira após uma inesperada mudança de rumo da tempestade.

Segundo o Centro de Prevenção de Desastres, 23.585 pessoas se viram desabrigadas pelo temporal, das quais 8.451 seguem em abrigos, enquanto outras 10 mil ficaram presas em portos das províncias mais afetadas devido à interrupção do transporte marítimo entre as ilhas.

"Ramón" castigou as Filipinas quando o país ainda contabiliza as vítimas deixadas pelos tufões "Nesat" e "Nalgae", que causaram pelo menos 101 mortes em menos de uma semana, além de milhões de desabrigados.

Os últimos dados do Centro Nacional de Desastres incluem 27 pessoas desaparecidas e danos avaliados em 15 bilhões de pesos (US$ 347 milhões).

    Leia tudo sobre: FILIPINAS TEMPESTADE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG