Kyle pode se tornar furacão neste sábado - Mundo - iG" /

Tempestade Kyle pode se tornar furacão neste sábado

(atualiza com boletim do NHC das 12h, de Brasília) Miami, 26 set (EFE).- A tempestade tropical Kyle segue seu caminho em direção ao norte e pode se transformar em furacão neste sábado diante das costas da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, informou o Centro Nacional de Furacões americano (NHC, em inglês).

EFE |

"Kyle", a 11ª tempestade tropical da temporada de furacões do Atlântico, se formou na quinta-feira ao sul das Bermudas e pode se transformar, no sábado, em um ciclone de categoria um em frente às costas da Carolina do Norte.

Uma tempestade tropical se transforma em furacão quando seus ventos máximos sustentados alcançam 119 km/h na escala de intensidade de Saffir-Simpson, que vai até cinco.

Em seu boletim de 12h (Brasília), o NHC informou que "Kyle" apresenta ventos máximos sustentados de 95 km/h, com rajadas mais fortes, e deve ganhar força nas próximas 24 horas.

O olho de "Kyle" se encontrava a essa hora perto da latitude 26,4 graus norte e da longitude 68,6 graus oeste, 760 quilômetros ao su-sudoeste das Bermudas.

O fenômeno se desloca em direção nor-noroeste a 20 km/h e "se espera que siga esta trajetória hoje, com um giro rumo ao norte amanhã", destacou o NHC, que tem sede em Miami.

De acordo com um provável padrão de trajetória, o centro de "Kyle" deverá permanecer ao oeste das Bermudas.

O Governo das Bermudas emitiu um aviso de tempestade tropical (passagem em 24 horas).

Além disso, os habitantes do nordeste dos EUA e do Canadá devem vigiar de perto a evolução da tempestade "Kyle", advertiram os analistas.

Na atual temporada de furacões no Atlântico, que começou em 1º de junho e termina em 30 de novembro, se formaram tempestades tropicais, incluindo "Kyle", e cinco furacões.

Os meteorologistas da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA, em inglês) previram que esta temporada será muito ativa, com a possível formação de 14 a 18 tempestades tropicais, das quais entre sete e dez poderiam chegar a se transformar em furacões.

EFE emi/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG