(Atualiza número de evacuados) Xangai, 18 jul (EFE).- Cerca de 360 mil pessoas foram evacuadas nas províncias chinesas de Fujian e Zhejiang, e 61 mil embarcações pesqueiras foram chamadas ao porto diante da iminente chegada da tempestade Kalmaegi, que deixou sete mortos em sua passagem pela ilha de Taiwan.

Em Zhejiang, situada ao sul de Xangai, foram evacuadas cerca de 180 mil pessoas e ordenado o retorno à costa de 26 mil barcos pesqueiros. Em Fujian, também foram 180 mil as pessoas evacuadas (150 mil delas marinheiros e outros 30 mil trabalhadores do litoral), com o retorno de 35 mil embarcações.

As autoridades marítimas, pesqueiras e de controle de inundações de Xangai, Zhejiang, e Fujian estão em alerta desde manhã.

Às 16h (5h de Brasília), a tempestade se encontrava no mar, 80 quilômetros ao sudeste da cidade de Xiapu, em Fujian, com ventos de até 90 km/h, segundo as autoridades meteorológicas da província.

A tempestade está se movimentando para o noroeste e deve atingir terra entre as zonas litorâneas das cidades de Xiapu e Fuding no final do dia.

O "Kalmaegi" está a ponto de atingir terra nas províncias de Zhejiang e Fujian, segundo mostra uma fotografia de satélite obtida às 17h25 (6h25 de Brasília) e publicado no site do Centro Nacional de Meteorologia chinês.

Em Taiwan, o "Kalmaegi" produziu 157 inundações, e em uma delas uma aldeia inteira ficou submergida, além de ter causado cortes no fornecimento de água a 680 mil famílias e vários deslizamentos de terra, segundo esta última fonte.

As perdas econômicas em Taiwan sobem para 1,8 milhão de euro (US$ 2,9 milhões) em colheitas e cerca de 630.000 euros (quase US$ 1 milhão) em pecuária, segundo dados do Conselho de Agricultura taiuanês. EFE jad/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.