Ike está prestes a se tornar furacão - Mundo - iG" /

Tempestade Ike está prestes a se tornar furacão

Miami, 3 set (EFE).- A tempestade tropical Ike está prestes a se transformar em furacão no Atlântico, após elevar a intensidade de seus ventos para 110 quilômetros por hora, enquanto Hanna segue seu lento deslocamento em direção às Bahamas.

EFE |

O Centro Nacional de Furacões americano (NHC, em inglês), com sede em Miami, disse em seu boletim das 12h (Brasília) que "Ike" ganhará força nos próximos dois dias e que "se transformará em furacão hoje à tarde".

Uma tempestade tropical vira furacão quando seus ventos máximos sustentados alcançam 119 quilômetros por hora.

No momento em que o NHC recolheu esses dados, o olho de "Ike" se encontrava na latitude 20,8 graus norte e longitude 51,2 graus oeste, 1.190 quilômetros a lés-nordeste das ilhas de Sotavento.

Segundo o NHC, "Ike" se deslocava em direção a oés-noroeste com velocidade de 30 quilômetros por hora, e espera-se que mantenha essa trajetória amanhã com um giro progressivo para oeste na sexta-feira.

De acordo com os meteorologistas, ainda é muito cedo para "determinar se algum território será diretamente afetado" por "Ike", mas previram que a tempestade "virará furacão hoje à tarde".

A tempestade tropical "Hanna", que deixou 20 mortos no Haiti, se movia às 12h em direção ao sudeste das Bahamas e, embora ainda não tenha ganhado força, aumentou de tamanho.

O olho de "Hanna" estava na latitude 20,6 graus norte e na longitude 71,8 graus oeste, 155 quilômetros a lés-sueste da ilha Great Inagua e 125 quilômetros a sudoeste da ilha Grand Turk.

A tempestade tropical se movimentava a oito quilômetros por hora em direção ao norte, e se espera que gire de forma gradual em direção ao noroeste, o que situaria o centro de "Hanna" sobre o sudeste das Bahamas esta tarde e sobre a região central do país nos próximos dois dias, informou o NHC.

"Hanna" apresentava ventos máximos sustentados de 95 quilômetros por hora, e previam-se poucas mudanças hoje em sua intensidade.

Porém, segundo especialistas, "pode se transformar de novo em furacão amanhã".

Está mantido um alerta de furacão (passagem em 24 horas) para as regiões central e sudeste das Bahamas e para as ilhas Turks e Caicos.

Há também outro alerta de furacão (passagem em 36 horas) para o noroeste das Bahamas.

Está ativado um aviso de tempestade tropical para a ilha Hispaniola, desde a capital do Haiti, Porto Príncipe, em direção ao norte e ao oeste, até Puerto Plata, na República Dominicana.

Os meteorologistas advertiram que as fortes chuvas causadas por "Hanna" poderiam causar deslizamentos e inundações em toda a Hispaniola.

Além de "Hanna" e "Ike", outra tempestade tropical, "Josephine" ameaça o Caribe e os EUA neste que é o momento mais ativo da atual temporada de furacões.

"Josephine" aumentou a intensidade de seus ventos para 100 quilômetros por hora, embora se esperem poucas mudanças em sua potência, com tendência de enfraquecimento a partir de sexta-feira.

"Josephine" está a oés-sudoeste das ilhas de Cabo Verde, na África. EFE emi/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG