Fay passa por Cuba após causar mortes no Haiti e R. Dominicana - Mundo - iG" /

Tempestade Fay passa por Cuba após causar mortes no Haiti e R. Dominicana

Havana, 18 ago (EFE).- A tempestade tropical Fay, que causou pelo menos 54 mortes em sua passagem pelo Haiti e pela República Dominicana, está cruzando Cuba hoje e deve se transformar em furacão antes de chegar na próxima noite à Flórida (Estados Unidos).

EFE |

Segundo o Instituto de Meteorologia de Cuba, o ciclone estava às 7h de Brasília na região central da ilha, em 22,8 graus de latitude norte e 80,8 de longitude oeste, cerca de 150 quilômetros ao lés-sueste de Havana.

Os ventos máximos sustentados de "Fay" continuam em 85 km/h e se estendem a até 165 quilômetros de seu centro.

O ciclone se desloca agora para o norte, a cerca de 25 km/h, e deve haver nos setores ocidental e central do litoral norte de Cuba fortes ressacas e possíveis inundações de zonas baixas.

"Fay" entrou em Cuba pela península de Zapata e deve sair nas próximas horas perto da localidade de Cárdenas, na província de Matanzas.

"Continua alguma probabilidade de que existam leves inundações no litoral norte ocidental, incluindo o Malecón de Havana, quando o centro de 'Fay' se afastar pelo Estreito da Flórida", afirma o último "aviso de ciclone" do Instituto de Meteorologia de Cuba.

Cerca de 50 pessoas morreram no domingo no Haiti quando o ônibus no qual viajavam foi arrastado pela corrente do rio Glace, que transbordou devido às chuvas da tempestade tropical "Fay", informaram fontes oficiais.

Na República Dominicana, informou-se de pelo menos quatro mortos e mais de 12 mil evacuados.

Dezenas de milhares de cubanos e turistas foram retirados de zonas com risco de inundações ou deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas que acompanham "Fay", mas até agora não há informações de vítimas.

Segundo relatórios oficiais, é possível que "Fay" se transforme em furacão - quando seus ventos máximos sustentados passarem de 119 km/h - após sair novamente para o mar.

As autoridades de Havana anunciaram no domingo à noite medidas de emergência diante da chegada da tempestade.

Segundo a "Agência Nacional de Informação", o primeiro-secretário na capital do Partido Comunista de Cuba, Pedro Sáez, advertiu que "Fay" obriga "a não perder um minuto, nem subestimar nada".

Foi ordenada uma evacuação "seletiva", para mulheres grávidas, doentes graves e cidadãos que, devido a seu estado de saúde ou a situação de sua casa, devem ser levados para instituições do Estado.

A Defesa Civil cubana mantém em "alerta de ciclone" as províncias ocidentais de Havana, Cidade de Havana e Pinar del Río, mais o município especial de Isla de la Juventud, e as centrais de Sancti Spíritus, Villa Clara, Cienfuegos e Matanzas. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG