Fay continua a se deslocar pelo norte da Flórida - Mundo - iG" /

Tempestade Fay continua a se deslocar pelo norte da Flórida

Miami, 22 ago (EFE).- A tempestade tropical Fay, cujas chuvas torrenciais causaram inundações no centro e no leste da Flórida, continua se movimentando lentamente em direção ao noroeste do estado, informou hoje o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

EFE |

Além das fortes chuvas, o maior perigo atual da "Fay" está nos tornados que podem ocorrer hoje no nordeste da Flórida, sudeste do estado da Georgia e sul da Carolina do Sul.

Nos condados de Brevard e Santa Lúcia, na costa leste, as fortes chuvas produzidas pela "Fay" causaram inundações que afetaram centenas de casas e deixaram estradas alagadas.

Em Brevard, cerca de 10 mil casas e estabelecimentos comerciais estão sem energia elétrica, e 100 pessoas tiveram de ir para refúgios, embora não tenha havido vítimas fatais nem feridos graves.

A "Fay", que permaneceu grande parte de quinta-feira parada sobre as águas da costa leste da península, retomou lentamente seu caminho rumo a oeste-noroeste.

A tempestade se deslocava a uma velocidade de 9 km/h, segundo o último boletim do NHC, com sede em Miami, e deve manter esta trajetória durante os próximos dois dias.

Algumas projeções mostram que o olho da "Fay" continuará atravessando hoje o norte da península, se movimentará esta noite ou amanhã para Panhandle, no litoral norte, e afetará o sudeste do estado do Alabama, segundo o NHC.

A "Fay" tem ventos de 70 km/h e deve se enfraquecer gradualmente nas próximas 24 horas, disseram os especialistas.

Os especialistas advertem que a tempestade poderia causar inundações ao longo da costa leste da península, no estado da Georgia e no golfo da Flórida.

A "Fay" poderia causar também fortes chuvas no norte da Flórida, no sul do estado da Georgia e no sudeste do Alabama.

A tempestade causou sete mortes em sua passagem pelo Haiti, cinco na República Dominicana e outras duas na Jamaica.

Durante a atual temporada atlântica, que começou em 1º de junho e irá até 30 de novembro, foram formadas seis tempestades tropicais: "Arthur", "Bertha", "Cristobal", "Dolly", "Edouard" e "Fay", das quais a segunda e a quarta se transformaram em furacões.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) disse que a temporada atlântica registrará maior atividade este ano, com a formação de 14 a 18 tempestades tropicais, das quais de sete a dez podem se transformar em furacões. EFE emi/fh/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG