(atualiza com boletim das 12h, horário de Brasília) Miami, 21 jul (EFE).- A tempestade tropical Dolly chegou hoje às águas aquecidas do Golfo do México, onde pode se transformar em um furacão antes de atingir a costa mexicana, enquanto Cristóbal ganha força em seu deslocamento de afastamento do litoral da Carolina do Norte.

Segundo as previsões do Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) dos Estados Unidos, "'Dolly' se aproximará do oeste do Golfo do México na quarta-feira" para atingir o território mexicano, disse à Agência Efe um meteorologista da entidade.

Foi emitido um alerta de furacão (passagem em 36 horas) para a costa do Texas, desde o norte de Brownsville até Port O'Connor, e também há alerta para o litoral texano desde o norte de Port O'Connor até San Luis, informou o NHC em seu boletim das 12h (horário de Brasília).

As autoridades mexicanas emitiram uma vigilância de furacão desde o norte de Río San Fernando até a região limítrofe com os EUA e um aviso de tempestade desde La Pesca até Río San Fernando.

Está mantido um aviso de tempestade para a península de Iucatã, desde a fronteira com o Belize até Campeche (México).

"Dolly", a quarta tempestade da temporada atlântica, apresenta ventos máximos sustentados de 85 quilômetros por hora e "espera-se que ganhe força", por isto poderia se transformar em furacão amanhã, informaram especialistas.

Uma tempestade tropical se transforma em furacão de categoria 1 quando seus ventos máximos sustentados alcançam 119 quilômetros por hora.

Naquele momento, o olho de "Dolly", que se formou ontem, estava perto da latitude 22,1 graus norte e da longitude 89,5 graus oeste, a 90 quilômetros a norte-nordeste de Progreso, no México.

"Dolly" se desloca em direção a oeste-noroeste a cerca de 30 quilômetros por horas e prevê-se uma "gradual diminuição de sua força nos próximos dois dias, com poucas mudanças em sua trajetória".

Enquanto isso, a tempestade tropical "Cristóbal" ganhou força hoje ao subir a velocidade de seus ventos máximos sustentados para 100 quilômetros por hora, embora se espere que comece a perder suas características tropicais amanhã.

"Cristóbal", que se formou no sábado, continua se afastando do litoral da Carolina do Norte a uma velocidade de 20 quilômetros por hora, e prevê-se que mantenha sua trajetória nos próximos dois dias.

O olho de "Cristóbal" está perto da latitude 36,6 graus norte e da longitude 72,6 graus oeste, a 305 quilômetros a oeste-nordeste de Cape Hatteras, na Carolina do Norte, e aproximadamente 1.170 quilômetros de distância de Halifax, na Nova Escócia.

Durante a temporada atlântica de 2008, que começou em primeiro de junho e que termina em 30 de novembro, já se formaram quatro tempestades tropicais, "Arthur", "Bertha" - que se tornou no primeiro ciclone da temporada -, "Cristóbal" e "Dolly".

Os meteorologistas prevêem que a temporada seja um "pouco mais ativa" do que o normal, com a formação de seis a nove furacões e de 12 a 16 tempestades tropicais. EFE emi/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.