Tempestade "Nate" deixa 6 estados mexicanos em alerta

Existe a possibilidade da tempestade se transformar em furacão nesta sexta-feira

EFE |

A tempestade tropical "Nate", localizada no sul do Golfo do México, fez com que as autoridades mexicanas colocassem seis estados do sul do país em alerta nesta quinta-feira, sendo um deles em nível "laranja", enquanto dez trabalhadores desapareceram depois de terem sido retirados de uma plataforma marítima.

A tempestade, que pode se transformar nesta sexta-feira em furacão de categoria 1 na escala Saffir Simpson (com máximo de 5), se encontra 180 quilômetros ao oeste de Campeche, no Golfo do México.

Diante da presença de "Nate", o estado de Campeche foi posto em alerta "laranja", pelo que as autoridades municipais e estaduais responsáveis por atender nestas situações entram em sessão permanente. Há ainda a habilitação de abrigos e a possibilidade de manobras para eventual retirada da população em zonas de riscos, entre outras tarefas.

Também foram postos em alerta "amarelo" (perigo moderado) os estados de Tabasco e Iucatã, "verde" (preventivo) Veracruz, e "azul" (informativo) Oaxaca e Quintana Roo, indicou em comunicado o Centro Nacional de Prevenção de Desastres.

O Serviço Meteorológico Nacional (SMN) informou que às 21h (horário de Brasília) a tempestade era localizada a 180 quilômetros de Campeche e 285 quilômetros ao nordeste de Coatzacoalcos (Veracruz), com ventos máximos de 110 km/h e sequências de 140 km/h.

O SMN disse que "Nate" deve ficar quase estacionado no sul do Golfo do México enquanto ganha força gradualmente, por isso previu que nas próximas horas a tempestade pode passar a furacão de categoria 1.

A empresa pública Petroleos Mexicanos (Pemex), que mantém na denominada Sonda de Campeche diversas plataformas petrolíferas, até o momento não tomou nenhuma medida extraordinária de evacuação ou interrupção de produção pela presença da tempestade, disseram fontes da empresa à Agência Efe.

No entanto, informou que em frente a Tabasco desapareceram dez trabalhadores da empresa terceirizada Geokenetics que tinham sido retirados de uma plataforma marítima.

A Pemex disse que as condições climatológicas na área dificultaram o trabalho das duas embarcações que estão em busca destes dez trabalhadores. Nos últimos dias, as persistentes chuvas registradas no centro e no sul do México provocaram inundações que afetaram dez mil famílias em 40 municípios do país.

    Leia tudo sobre: NATE ATLÂNTICO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG