Tempestade "Lee" deixa estados do sul dos EUA em alerta

Depois de Nova Orleans, foi vez de Alabama e Flórida declararem estado de emergência

EFE |

A tempestade tropical "Lee", que obrigou as autoridades de Nova Orleans a declararem a cidade em estado de emergência, deixou em alerta mais dois estados do sul dos Estados Unidos.

Uma vigilância de tempestade tropical (passagem do fenômeno em 48 horas) foi emitida para a fronteira entre Alabama e Flórida, informou em seu boletim da 0h (horário de Brasília) o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês).

AP
Moradores da cidade de Jean Lafitte, próxima a Nova Orleans, se preparam para a tempestade Lee e constroem barreiras com sacos de areia

Segue vigente um aviso de tempestade (passagem em 36 horas) para a costa do norte do Golfo do México, desde Pascagoula (ao oeste do Mississipi) até a passagem de Sabine, no Texas, incluindo a cidade de Nova Orleans, o Lago Pontchartrain e o Lago Maurepas.

A tempestade mantém ventos máximos sustentados de 75 km /h e deve seguindo ganhando força nas próximas 48 horas. À 0h, o fenômeno se encontrava 265 quilômetros ao oeste-sudoeste da foz do rio Mississipi e 240 quilômetros ao sudeste de Cameron, na Louisiana. "Lee", que se formou nesta sexta-feira no Golfo do México, no litoral sul da Louisiana, se movimenta em direção norte a 7 km/h e deve se dirigir rumo ao norte ou noroeste no sábado.

Nesta trajetória, o centro de "Lee" se aproximaria da costa sul da Louisiana no sábado à tarde. "Lee" arrasta fortes chuvas que já atingem o sudeste, o sul e a região central desse estado. "São esperadas chuvas sobre o sudeste da Louisiana, o sul do Mississipi e o sudeste do Alabama até domingo, podendo causar extensas inundações, sobretudo em áreas urbanas", advertiram os meteorologistas.

Na quinta-feira, as companhias de petróleo e gás que operam no Golfo do México começaram a evacuar suas plataformas nessa zona como medida de prevenção. O NHC também informou que o furacão "Katia" passará ao norte das Pequenas Antilhas no domingo.

"Katia", que ameaça ganhar força, se mantém como ciclone de categoria 1, a escala mínima de intensidade no sistema Saffir-Simpson (com máximo de 5), com ventos máximos sustentados de 120 km/h.

À 0h, o ciclone se encontrava 930 quilômetros ao leste do norte das Pequenas Antilhas e se deslocava em direção noroeste a 19 km/h. Estima-se que "Katia" "passará muito ao norte das Pequenas Antilhas no domingo".

    Leia tudo sobre: FURACÕES ATLÂNTICO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG