MIAMI (Reuters) - A nona tempestade tropical desta intensa temporada no Atlântico Norte, chamada Ike, formou-se na segunda-feira a meio caminho entre a África e o Caribe, e pode rapidamente virar um furacão. No mesmo dia, o furacão Gustav atingiu Nova Orleans, e o Hanna ganhou força ao se aproximar do sudeste das Bahamas.

A temporada de furacões dura seis meses, e seu auge normalmente ocorre em torno de 10 de setembro. Na média, cada temporada tem 10 tempestades tropicais, das quais 6 evoluem para furacões.

A formação do Ike, e a possibilidade de que outra depressão tropical surja logo em seguida, comprovam que a atual temporada está sendo bem mais intensa que o habitual, o que é uma má notícia para milhões de habitantes do Caribe e do sul dos EUA, e também para o setor de gás e petróleo do golfo do México.

Às 18h (hora de Brasília), a tempestade Ike estava cerca de 2.250 quilômetros a leste das ilhas Sotavento, deslocando-se para oeste a 26 quilômetros por hora com ventos regulares de 85 quilômetros por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA. A previsão é de que dentro de 36 horas já haja ventos suficientes para ser considerado furacão (acima de 119 quilômetros por hora).

(Reportagem de Michael Christie)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.