Tempestade Hanna se aproxima dos EUA, Ike ameaça a Flórida

MIAMI - A tempestade tropical Hanna, que arrasou o Haiti, se aproxima nesta sexta-feira da costa sudeste dos Estados Unidos, que também está sob a ameaça direta do furacão Ike, informou o Centro Nacional dos Furacões (NHC, sigla em inglês), com sede em Miami.

Redação com agências internacionais |

A tempestade tropical Hanna está se aproximando das costas americanas, ameaçando o Caribe e estados do sul dos EUA, onde medidas de precaução foram tomadas.

"O centro de Hanna estará bem próximo da costa sudeste dos Estados Unidos mais tarde nesta sexta-feira", anunciou o NHC.

A tempestade deve atingir a Carolina do Norte ou do Sul durante o fim de semana, antes de chegar a Washington, segundo o NHC, que advertiu para fortes chuvas e ondas muito altas.

Os governadores da Carolina do Norte e da Virginia decretaram o estado de emergência, e o da Carolina do Sul lançou um apelo à evacuação voluntária em dois condados ameaçados pela tempestade.


Hanna deixou mais de 130 mortos no Haiti / AP

Ike se aproxima

Além disso, o furacão Ike foi rebaixado da categoria 4 à categoria 3 na escala Saffir-Simpson, que tem cinco níveis, mas segue sendo uma ameaça importante para o Caribe e os Estados Unidos, avisou o NHC.

O governador do Flórida, Charlie Crist, declarou hoje o estado de emergência perante a ameaça do furacão Ike. A ordem emitida por Crist permite "buscar ajuda direta de qualquer das agências do governo americano" e dos organismos locais, estaduais e regionais.

Crist ordenou que a Guarda Nacional da Flórida fique alerta durante o tempo que durar o estado de emergência e autorizou o Departamento de Transporte americano a não exigir o pagamento de pedágio nas estradas do estado, que preste assistência e facilite as evacuações.

Além disso, concede às principais agências do estado a responsabilidade para o uso público dos edifícios e a decisão de fechá-los durante a situação de emergência.

Permite também abrir refúgios nos colégios e universidades do estado para as pessoas que possam ser evacuadas.

A depressão, que deve alcançar os Estados Unidos na quarta-feira, pode ser o primeiro furacão de forte potência a atingir em cheio o muito povoado sul da Flórida desde a passagem devastadora de Andrew, há 16 anos.

O furacão Andrew matou 54 pessoas na periferia de Miami em 1992, provocando importante danos materiais. Com ventos de 205 km/h, Ike segue sendo perigoso e o NHC previu que o furacão "ganhará força daqui a dois dias".

A tempestade tropical Josephine também está no oceano Atlântico, mas ainda não está ameaçando nenhuma área habitada.

(*Com informações das agências EFE e AFP)

Leia mais sobre: furacões

    Leia tudo sobre: furacõeshannaike

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG