Por Michael Perry SYDNEY (Reuters) - Uma grande tempestade de areia atingiu o leste da Austrália e cobriu Sydney nesta quarta-feira, afetando o transporte e forçando as pessoas a se abrigarem, além de prejudicar o solo de regiões agrícolas.

A poeira escureceu a isolada cidade de Broken Hill na terça-feira, forçando uma mina de zinco a fechar, e percorreu 1.167 quilômetros a leste para cobrir Sydney de vermelho nesta quarta-feira.

Pela tarde, a tempestade, carregando cerca de 5 milhões de toneladas de areia, se espalhou pela parte sul do país, chegando ao Estado tropical de Queensland.

Tempestades de areia não são incomuns, mas geralmente restritas ao interior. Ocasionalmente, durante grandes períodos secos, as tempestades de areia atingem áreas costeiras. A Austrália é o continente mais seco do planeta, atrás somente da Antártida.

A Austrália enfrenta uma de suas secas mais severas e autoridades climáticas afirmam que o El Niño está lentamente ganhando força no Pacífico, o que irá piorar as condições nos Estados do leste.

O país é um dos mais vulneráveis às mudanças climáticas e também o maior emissor per capita de gases estufa no mundo, uma vez que depende de usinas termoelétricas para abastecimento de eletricidade.

Os cientistas estão relutantes em ligar diretamente as mudanças climáticas com os eventos extremos no tempo como as tempestades e a seca, afirmando que existem flutuações de acordo com as condições atmosféricas, mas grupos ambientalistas relacionam os dois fatores e pedem ação.

Vôos internacionais foram desviados de Sydney, viagens de barco foram suspensas e motoristas alertados para tomar cuidado nas estradas devido à visibilidade.

Autoridades da Saúde pediram que a pessoas fiquem e casa, alertando que a tempestade deve continuar na quinta-feira. Mais de 200 pessoas solicitaram serviços de emergência com problemas respiratórios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.