Tormenta deve se deslocar para o interior do país causando chuvas em boa parte do centro e nordeste mexicanos

A tempestade tropical Arlene, a primeira da temporada de furacões do Atlântico, chegou nesta quarta-feira ao leste do México, perto de Cabo Rojo, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Apesar de ele ter tocado terra sem se transformar em furacão, a tempestade mantém 17 dos 32 Estados do país em diferentes níveis de alerta, sendo o nível "vermelho" (perigo máximo) vigente em Tamaulipas e Veracruz, indicou o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sinaproc).

Imagem de satélite mostra a tempestade tropical Arlene (29/06/2011)
AFP
Imagem de satélite mostra a tempestade tropical Arlene (29/06/2011)
A tempestade desencadeou ventos com velocidade de até 120 km/h e estava localizada 55 quilômetros ao norte de Tuxpán, no México, segundo o NHC. A tormenta se desloca a 13 km/h em direção ao oeste. A previsão é de que a Arlene continue se deslocando para o interior do México nesta quinta-feira causando chuvas em boa parte do centro e nordeste do país. Ela, porém, deve perder força no final do dia e se dissipar na sexta-feira.

Apesar de na noite de quarta-feira só Veracruz estar em alerta máximo, nas últimas horas o Tamaulipas também adotou a advertência peça informação de que receberá chuvas torrenciais no centro e sul, onde está a cidade de Tampico.

O grau mais baixo, o "alerta azul" (perigo mínimo), abrange os Estados de Nuevo León, norte do México; Querétaro, Estado do México; Distrito Federal e Morelos, região central; e Iucatã, Quintana Roo, Chiapas e Oaxaca, no sul-sudeste do México.

As precipitações mais intensas podem chegar a 350 mililitros por metro quadrado. As chuvas "poderiam causar danos à infraestrutura de estradas e casas mais frágeis, entre ligeiras a moderadas inundações, aumento do nível dos rios e riachos, e desmoronamento em serras", disse o Sinaproc.

Por isso o organismo pede à população que, em caso de estar em perigo, "vá a um refúgio temporário" ou entre em contato com as autoridades locais. A temporada de furacões no Atlântico começou em 1º de junho e acaba em 30 de novembro.

As autoridades mexicanas preveem que na temporada de furacões deste ano se formem 17 tempestades tropicais em cada um dos oceanos Pacífico e Atlântico, dos quais 14 poderiam impactar o país.

*Com Reuters e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.