Temperatura no outono ártico ficou 5°C acima da média normal

A temperatura média neste outono no Ártico está 5°C acima do normal, o que constitui um recorde, de acordo com o relatório de uma agência americana que atribui o fenômeno a uma forte diminuição do banco de gelo resultante do aquecimento global.

AFP |

"As mudanças no Ártico mostram um efeito dominó proveniente de causas múltiplas, que é muito mais claro do que em outras regiões do globo", destacou James Overland, oceanógrafo da Agência americana de Oceanos e Atmosfera (NOAA, sigla em inglês), um dos principais autores do relatório divulgado hoje, no site da agência.

"O sistema ártico é muito sensível e registra, com freqüência, mudanças relativamente rápidas e espetaculares", acrescentou.

A perda de gelo no Oceano Ártico permite um aumento da temperatura da água sob o efeito dos raios solares, destacou o informe.

Esse aquecimento do ar e do oceano afeta a fauna marinha e terrestre e também reduz a massa de gelo permanente do banco de gelo ártico, que perdeu 38 km3 nos últimos anos, tornando-se a maior causa do aumento geral do nível dos oceanos em torno do globo.

O verão de 2007 foi o mais quente na história do Ártico, seguido de perto por 2008, o que perpetua uma tendência geral de aquecimento iniciada em meados da década de 1960.

Esse "Arctic Report Card" é publicado desde 2006 pela NOAA para estabelecer um conjunto de referências nessa região, de modo a acompanhar sua evolução e suas mudanças, em geral, rápidas.

js/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG